A E-bit divulgou o aguardado relatório WebShoppers 2016. Para quem não conhece, o WebShoppers é o relatório mais sólido e respeitado sobre o comércio eletrônico. O documento disponibiliza análises da evolução do e-commerce, tendências, estimativas, preferências dos e-consumidores e muito mais.

Separamos algumas informações importantes dos resultados.

Sem crise para o varejo online

Pelo menos para o mercado de lojas virtuais, a crise econômica passou longe. Inclusive, em 2015 foi uma forte aliada para o crescimento desse setor. Isso por que, de acordo com informações divulgadas pelo relatório WebShoppers, o cenário de crise político-econômico gerou oportunidades para o e-commerce. Os brasileiros agora entendem que as compras online podem ser eficazes para conseguir descontos, pois a internet permite que seja realizada uma pesquisa rápida e eficiente na comparação de preços, melhorando a relação custo-benefício nas compras.

Mercado cada vez mais especializado

Com o aumento das vendas online no Brasil, muitas lojas virtuais foram abertas em 2015. Consequentemente a competitividade veio à tona, exigindo mais profissionalismo e excelência dos lojistas, tanto no momento da compra, quanto no pós-venda. É por isso que sempre “batemos na tecla” da importância de uma boa plataforma e a ajuda de profissionais especializados, na hora de montar uma loja virtual. Clique aqui se precisa de ajuda.

O relatório divulgou que segundo o índice NPS (Net Promoter Score), o ano de 2015 registrou as melhores taxas de satisfação dos e-consumidores no Brasil. Essas mudanças positivas nos serviços de comércio eletrônico colaboraram para aumentar a confiança dos consumidores. Registrando um faturamento de R$ 41,3 bilhões, em 2015, o que representa um crescimento nominal de 15,3%, se comparado a 2014.

Na imagem abaixo é possível conferir outros pontos que foram destaque em 2015.

e-commerce

 

Moda e acessórios firme e forte na liderança

Desde o primeiro semestre de 2013 a categoria de Moda e Acessórios segue liderando o ranking de vendas no comércio eletrônico brasileiro. Em 2014, por exemplo, a categoria manteve a liderança com 18% no total de pedidos, seguido de 16% pela categoria de Cosméticos e Perfumaria/Cuidados Pessoais e Saúde, 11% com os eletrodomésticos, 8% Livros/Assinaturas e Revistas e 7% em Telefonia/Celulares junto com os produtos de Informática.

Abaixo você pode conferir na imagem os resultados das categorias mais vendidas de 2015:

Grafico

 

Fatores que influenciam na compra

Há vários fatores que influenciam o consumidor no momento da compra: atendimento, entrega, formas de pagamento e segurança.

Além disso, outro ponto importante citado pelo relatório WebShoppers, é a questão de descontos, brindes e promoções. Oferecer mais descontos para pagamentos à vista, por exemplo, foi um dos fatores mais citados.

A pesquisa ainda demonstrou, que seis em cada dez entrevistados, afirmaram que comprariam mais pela internet se houvessem mais promoções ou vale-descontos.

Nós sabemos disso, e por isso, o próximo relatório do projeto Criando Oportunidades terá “Promoções” como tema.

Se você não conhece nosso projeto ainda, clique aqui e faça parte do Criando Oportunidades. Aproveite para conferir o primeiro relatório sobre como aumentar as vendas aprimorando o cadastro de produtos.

Abaixo confira o gráfico com os fatores que mais contribuem para comprar mais entre descontos, brindes e promoções.

Grafico

 

E para 2016, o que temos?

Todo mundo já sabe que a tendência é que, infelizmente, a crise não vá embora em 2016. Mas a boa fase do e-commerce, deve continuar. A E-bit/Buscapé prevê que o movimento de lojas físicas migrando para lojas virtuais continuará a crescer. O mesmo acontece para o faturamento: estimativa de que tenha um crescimento nominal de 8% atingindo um total de R$44,6 bilhões, em 2016.

Colocamos abaixo, os gráficos disponíveis no relatório com estimativa de faturamento, crescimento do tíquete médio e volume de pedidos de 2016, em relação aos anos anteriores.

Mas antes, precisamos alertar aos que estão pensando ainda se vale a pena investir nesse mercado: Saia da crise, aproveite a maré boa! Se não sabe por onde começar, nos estamos aqui para te ajudar.

Grafico grafico

grafico

Quem quiser conferir o relatório na íntegra, clique aqui.

* Gráficos e imagens foram retirados da 33º edição do relatório WebShoppers

 

Mantenha-se bem informado

Se você quer manter-se sempre bem informado sobre comércio eletrônico, assine gratuitamente a newsletter da Bertholdo. Receba artigos, dicas, notícias, informações técnicas e todo tipo de conteúdo relacionado ao e-commerce e tecnologia. Clique aqui e informe seu e-mail.

(Visited 428 times, 1 visits today)