O e-commerce é um mercado crescente que ganha cada dia mais adeptos. Isso se deve ao seu grande alcance e o baixo investimento quando comparado à locação ou construção de uma loja física.

Pensando nesse cenário, preparamos um roteiro com 6 dicas relacionadas a como abrir uma loja virtual e o que você precisa ficar atento, antes de colocar seus produtos no ar e começar as vendas. Confira:

Como abrir uma loja online

1 – Legislação

Antes de dar o primeiro passo na construção da loja virtual é essencial conhecer a legislação vigente. Há uma lei específica para o e-commerce, a chamada Nova Lei do E-commerce. Leia e execute todas as regras para evitar problemas jurídicos no futuro.

2 – Registro de domínio e plataforma

Depois de conhecer as leis é hora de escolher o endereço do site. Esse processo é fundamental para a identificação e divulgação da loja virtual. Procure um domínio de fácil memorização e que seja totalmente relacionado com o nome do negócio. Parece óbvio, mas é um ponto importante.

Depois de comprar o domínio adequado, dedique um tempo para pesquisar uma plataforma para e-commerce que consiga atender as necessidades da sua loja.

Existem 3 tipos de plataformas:

  • As gratuitas;

  • As de código aberto;

  • As pagas.

As gratuitas são limitadas e oferecem poucas customizações. As de código-fonte aberto também não possuem custo, para operá-la é preciso ter conhecimentos de programação ou contratar uma empresa especializada para fazer o desenvolvimento das aplicações e dar o suporte necessário. Já as pagas têm suporte e permitem determinado nível de customização. 

3 – Formas de pagamentos

Para quem está começando, é recomendado escolher entre duas formas de receber pagamentos online:

  1. Sites de pagamentos: é o caso dos já conhecidos MoIP, PagSeguro entre outros. O pagamento da compra é feito para essas empresas e o valor é transferido por montantes para o dono do e-commerce. São fáceis de utilizar, assumem o risco de fraude e podem fazer adiantamento de recebíveis. Eles cobram uma taxa fixa por transação mais uma porcentagem sobre o valor da venda;

  2. Gateways de pagamento: são formas mais robustas de pagamento. Eles têm conexões mais estáveis com as grandes redes de pagamento. Esse modelo costuma cobrar somente uma taxa fixa por transação, porém o empreendedor precisará contratar serviços de antifraude.

4 – Segurança

Existem dois tipos de segurança que todo bom e-commerce deve conhecer e, se possível, utilizar:

  1. SSL (Secure Socket Layer): é uma proteção para os dados que seus usuários digitam ao preencher formulários, impedindo o acesso de invasores;

  2. Atualização de software: falhas de segurança são encontradas em todas as plataformas de e-commerce. O importante é identificar rapidamente a falha e corrigir o código-fonte. Plataformas com o Magento realizam essa correção de falhas de forma centralizada. Porém, muitas vezes a loja virtual não é atualizada. Como isso, uma falha que já foi corrigida pela equipe do Magento por exemplo, pode ainda estar deixando a loja virtual vulnerável.

Ter selos que comprovam que o site é seguro impacta positivamente na imagem que o cliente tem sobre a empresa. Dados mostram que presença desses selos ajuda a aumentar as vendas.

5 – Logística

As principais formas de realizar a entrega dos produtos são os Correios e as transportadoras. No caso da estatal, a transação é simples, porém há uma limitação de peso e dimensões para envio. Já as transportadoras não possuem limitação de peso e tamanho, mas essa opção não vale a pena para quem faz poucos envios ou tem maior quantidade de pacotes pequenos.

6 – Marketing Digital

Conte para o mundo que você existe. Utilize conteúdo sobre os produtos para atrair visitantes com alto potencial de compra. Divulgue suas promoções e informações interessantes nas redes sociais. Coloque links patrocinados no Google; assim seu site estará sempre bem posicionado quando alguém for buscar uma palavra chave relacionada ao seu negócio. E, por fim, fidelize seu cliente através do e-mail marketing. De posse de uma lista de todos os seus clientes, entre em contato e ofereça promoções e cupons de desconto. Faça o cliente voltar à sua loja para comprar novamente. Baixe aqui o e-book 7 melhores estratégias de marketing digital para o seu e-commerce.

Está pensando em abrir uma loja online?

Caso se sinta inseguro para vender pela internet, uma boa opção é contratar uma empresa especializada em e-commerce para te auxiliar em todo o processo.

Gostou das dicas? Não perca tempo e assine nossa newsletter para receber informações relevantes sobre abertura e gerenciamento de lojas online.

(Visited 249 times, 2 visits today)