Criar categorias de produtos dentro de um e-commerce é uma estratégia interessante para quem busca maneiras de aumentar as vendas. Isso porque elas ajudam de diversas formas, como na otimização do site para as buscas orgânicas, melhor experiência para o usuário e menor taxa de rejeição.

Por isso, nós desenvolvemos este conteúdo com as melhores dicas para criar as categorias de produtos. Confira!

Qual é a importância da categorização no e-commerce?

As lojas virtuais são cada vez mais utilizadas pelo público para a compra de produtos. Para que um e-commerce tenha sucesso, os gestores precisam pensar e analisar diversos pontos, se não a concorrência simplesmente captura todas as oportunidades.

Uma das formas de melhorar o ambiente virtual e entregar uma experiência melhor aos clientes é justamente a categorização. Você vai separar os seus produtos por categorias e facilitar muito a vida dos seus visitantes. Rapidamente, eles acharão os itens que buscam, aumentando as vendas e reduzindo o abandono do site.

Além disso, ainda devemos falar que, quando se tem categorias de produtos bem-definidas, isso passa a ser um ponto positivo para a otimização do site frente aos buscadores, como o Google. Os mecanismos reconhecerão com maior facilidade onde cada tipo de produto está e o caminho que os visitantes precisam tomar até eles.

Categorias de produtos para seu e-commerce

Quais são as melhores dicas para criar as categorias de produtos?

Agora que já viu a importância das categorias dentro do seu ambiente virtual, vejamos como criá-las.

1. Atente-se aos nomes das categorias

Nesse primeiro ponto, você precisa pensar nas técnicas de SEO (Search Engine Optimization). Depois de formar os grupos dos produtos, pense em um nome que seja referência, que tenha um bom volume de buscas e para o qual você gostaria de ranquear a página da categoria.

2. Analise os seus concorrentes

Outro passo importante é analisar a concorrência. Veja quais categorias são utilizadas, a quantidade, os nomes, a variedade. Aqui, não estamos falando para copiar o que outras empresas fazem, mas para analisar com visão crítica e ver o que pode ser adicionado ao seu plano a fim de melhorá-lo.

3. Estude seu público-alvo

Não se esqueça de estudar o seu público-alvo. Entenda o tipo de linguagem, os termos mais utilizados, o que as pessoas buscam, entre outros pontos pertinentes. Pense que você vai criar o ambiente virtual para o seu público, então tem que ser o melhor espaço para eles.

4. Veja a melhor disposição do menu

Por fim, não ignore o design do site! É preciso analisar como será mostrado o menu das categorias, se ele está harmônico com o restante do site e se não atrapalhou o visual. Você pode escolher diferentes tipos de menus, seja com lista suspensa, caixa com imagens, entre outras opções.

Categorias de produtos devem ser bem estruturadas

Vimos neste artigo que as categorias de produtos no e-commerce têm muita importância e nunca devem ser desprezadas. Elas ajudam em diferentes frentes, seja na conquista de uma posição melhor no Google, na entrega de uma experiência mais completa aos seus clientes, diminuição na taxa de rejeição, entre outros. Todos esses efeitos resultam em aumento de vendas.

Agora, se você curtiu nosso material sobre categorias de produtos, assine nossa newsletter e fique sempre atualizado com as novidades.

(Visited 20 times, 1 visits today)