Markup para e-commerce

Markup para e-commerce: como calcular e dicas para o varejo

Já parou para pensar se os preços dos seus produtos estão sendo feitos de maneira correta? Entender essa lógica é essencial para a competitividade no mercado e a obtenção de lucros do seu negócio. Vamos conversar sobre o markup para e-commerce e sua importância.

Markup para e-commerce

O que é markup e qual a importância para a boa saúde financeira de empresas

Antes de nos aprofundamos no markup para e-commerce, vamos entender esse conceito no geral, assim como a sua funcionalidade para o crescimento de empreendimentos em todos os setores.

O markup é um índice utilizado para a precificação de produtos ao consumidor final, sendo ele aplicado sobre o custo de produção.

Após identificar o valor estabelecido para a que tal mercadoria seja feita, devemos somar a margem de lucro. Porém, nessa conta, conta, também entram outras despesas como impostos e comissão de vendedores, por exemplo.

Por isso mesmo não há como definir uma receita de bolo para a construção de um markup, já que ele irá variar de empresa para empresa. Há negócios que têm um funcionário e funcionam em casa. Outros possuem galpões, mais funcionários e mais impostos mensais.

Porém, mais adiantes deste textos, vamos dar algumas dicas para que o markup para e-commerce seja calculado de maneira mais assertiva. Aqui, queremos explicar, de maneira prática, o que ele é!

Então, resumindo, o markup é essencial para que as empresas obtenham o preço final suficiente para cobrir todos os  custos de produção de determinado produto, junto aos impostos e outras despesas, e ainda garantir a margem de lucro.

Qual a importância do markup?

De maneira objetiva, o markup será o responsável por gerar lucro para o seu e-commerce. É a partir dele que você conseguirá enxergar, por meio de dados, se está valendo a pena comercializar determinada mercadoria.

A margem de lucro também é importante para saber quanto de desconto pode ser dado em pagamentos à vista ou por PIX, por exemplo. Em lojas físicas também é bem comum que vendedores ofereçam algum tipo de facilidade para que o cliente não saia do estabelecimento de mãos vazias.

Para todos os cenários acima, e tantos outros, o markup é a base para a tomada de decisões. Então, é fundamental entender mais sobre ele.

Como calcular markup para e-commerce

Como mencionamos nos parágrafos acima, não há uma única maneira de calcular esse índice, já que o markup irá variar para cada empresa. Mas há como ajudar a entender como o cálculo é feito.

E, claro, pesquise o seu mercado! Veja quanto sua marca vale, quanto de valor ela entrega e procure acompanhar os concorrentes diretos. Não venda extremamente caro em relação a eles, ou muito barato, busque um equilíbrio e trabalhe o seu branding.

Vamos às dicas para identificar a melhor forma de estruturar o markup para e-commerce:

  • Primeiro, identifique as despesas fixas, as variáveis e o lucro presumido, esse que determinam a base de cálculo do IRPJ (Imposto de Renda para Pessoa Jurídica). Use a fórmula:

100 / [100 – (despesas fixas + despesas variáveis + lucro presumido)]

  • O valor obtido será aplicado em cima do Custo de Mercadoria Vendida (CMV). A soma deles irá resultar no preço de venda do produto, levando lucro para o negócio.

Para ver como funciona, na prática, veja o exemplo retirado de uma publicação do site E-commerce Brasil: o custo de aquisição de um item é de 50 reais, as despesas fixas correspondem a 6% do custo unitário e as variáveis correspondem a 10%. O lucro estimado é de 30%.

Aplicando a fórmula do markup, temos:

100 / [100 – (6 + 10 + 30)] = 100 / (100 – 46) = 100 / 54 = 1,85.

Somando o índice encontrado ao CMV, encontramos o preço de venda: 50 x 1,85 = 92,50. Para que a venda do produto seja suficiente para cobrir os custos (fixos e variáveis) e ainda gerar a margem de lucro esperada, ele deveria custar 92 reais e 50 centavos.

Essa é uma maneira assertiva de calcular o markup para e-commerce e indicamos que a utilize em suas estratégias de precificação. Para acompanhar mais conteúdos como esse, inscreva-se no nosso LinkedIn, onde, diariamente, compartilhamos novidades sobre o setor do comércio eletrônico. Boas vendas!

Conteúdos relacionados

Rolar para cima