fbpx

Conheça o Neuromarketing para e-commerce

Saiba o que é o Neuromarketing, a estratégia de marketing que está dando o que falar! Aqui, mostramos como utilizá-lo em seu negócio

O Neuromarketing para e-commerce é uma das novas estratégias que vem sendo bastante comentada por profissionais do comércio eletrônico.

conheça o neuromarketing para e-commerce

O termo é tido como novo e ainda é objeto de constantes estudos. Por isso, para entendermos melhor o que ele significa e como levar a ideia à sua estratégia de loja virtual, vamos voltar um pouco no tempo.

O que é Neuromarketing e como ele surgiu

Como tudo começou…

Acredita-se que o Neuromarketing tenha surgido na Universidade de Harvard, na década de 1990, por meio de estudos feitos pelo professor Gerry Zaltman. Com foco no comportamento humano, Zaltman desenvolveu o modelo ZMET (Zaltman Metaphor Elicitation Techinique), que tinha como objetivo trazer à tona “o que as pessoas não sabem que sabem”.

Na prática, Zaltman queria mostrar que nós, na maioria das nossas escolhas, agimos de forma inconsciente, tomando decisões baseadas em motivações que ele próprio desconhece. A partir dessa observação, e levando em conta que os tradicionais meios para pesquisas não conseguem captar estímulos internos, a neurociência entrou na jogada e se associou ao marketing.

Enfim, o que é Neuromarketing?

Sabe a tal da neurociência que citamos aí em cima? Ela é  a responsável por investigar o sistema nervoso. E é a partir dela que pesquisadores conseguem entender, ou pelo menos tentar compreender, como o nosso cérebro funciona.

Dementia Disease And A Loss Of Brain Function And Memories

A neurociência investiga o comportamento humano,  as emoções, sentimentos, decisões, reações, entre outros. E foi com base nisso que surgiu o neuromarketing.

Falando de forma simples, o termo dá nome à aplicação das técnicas de neurociência na área de marketing.

Como isso é feito? Com o uso de equipamentos tecnologicamente avançados, como a ressonância magnética, áreas do cérebro são mapeadas de forma com que sejam investigados, por meio de experimentações de produtos e/ou pesquisas de opinião/satisfação, as reações que temos quando efetuamos uma compra.

O neuromarketing tem comprovado o que já imaginávamos: somos frutos de sensações que não somos capazes de controlar e, nem mesmo, temos consciência. Por isso, compramos por impulso ou temos preferência por alguma marca. Então, toda decisão envolve experiência.

Agora, como levar o neuromarketing ao seu negócio? Mesmo que você não tenha um profissional dessa área para te ajudar, algumas dicas já são válidas para alavancar as suas vendas e, também, fidelizar o seu público.

Loja virtual sob Medida com agilidade e mensalidade acessível

neuromarketing para e-commerce

Neuromarketing para e-commerce: como utilizá-lo em minha loja virtual

Crie vínculos

Pode parecer repetitivo, mas nunca é demais lembrar: seja humano com o seu público. As pessoas não são máquinas e têm dias bons e ruins. Então, se comunique com gentileza sempre!

Mais do que nunca, as pessoas querem ser especiais e é, a partir disso, que sua marca vai fidelizar o público. Mostrar que a sua loja virtual está sempre pronta a ajudar, em qualquer momento da compra, será o principal item que o cérebro do seu cliente irá armazenar.

Conte histórias

Pegando carona no item acima, contar histórias é a melhor forma do seu público criar vínculo com a sua loja virtual. A técnica, conhecida como storytteling, cria identificação e faz com que a mente humana guarde essas informações de forma natural.

Fizemos um post especial sobre o tema que, garantimos, vale a leitura!

Utilize fotos de pessoas usando o produto à venda

Mais do que produzir fotos bonitas, é importante ajudar com que o cliente se veja com o item de desejo/necessidade. Para isso, é indicado a utilização de fotos que mostram pessoas usando o produto.

Sabe quando você quer comprar um tênis e a loja virtual oferece, por meio de fotos, detalhes e opções de looks para o uso? Isso é demais! E você, sem perceber, vai ter aquele e-commerce como referência sempre que precisar.

Estimule os sentidos humanos

Nós temos cinco sentidos que devem ser trabalhados: audição, olfato, paladar, tato e visão. A internet ainda não oferece meios para usarmos e abusarmos de todos, mas alguns podem, e devem, ser trabalhos com mais cuidado.

Como? Ofereça zoom nas fotos, áudios sobre o produto (a forma como você fala sobre algo, influencia bastante!), vídeos demonstrativos, faça um layout atrativo e o que mais a sua imaginação permitir. É importante frisar que há bancos de imagens e vídeos na rede que podem te ajudar sempre que preciso.

Viu só como não é complicado levar o neuromarketing para o seu e-commerce? Comece a partir de agora e conta pra gente os resultados!

Ficou com alguma dúvida? Estamos aqui para te ajudar. Deixe seu comentário no campo abaixo ou entre em contato por meio das nossas redes sociais: Facebook e LinkedIn.

Salvar

Salvar

5/5 - (3 Votos)

Conteúdos relacionados

Rolar para cima
Rolar para cima