fbpx

Como criar Loja Virtual e Vender Online em 2024

Você realmente sabe como montar sua loja virtual? Aprenda tudo sobre o que é, como criar, as melhores estratégias e muito mais!

✓ Conteúdo criado por humano

A loja virtual é um website que permite realizar todo o processo de negociações de compra e de venda de produtos ou de serviços por meio da internet, desde a escolha até o pagamento.

Consideradas um dos principais canais de venda do comércio eletrônico (e-commerce), as lojas virtuais oferecem informações objetivas e relevantes ao consumidor — como o preço, as formas de pagamento, as especificações e o prazo de entrega —, garantindo, assim, a sua máxima satisfação no processo de compra.

Os grandes diferenciais desse canal são oferecer segurança, conforto e preços baixos e estar sempre aberto (em qualquer dia ou em qualquer horário). Consumidores de qualquer lugar do mundo podem acessar o site, navegar pelas categorias, escolher os produtos e receber a sua compra em casa.

Por aqui, sempre falamos sobre loja virtual e acerca de como torná-la mais eficiente. Porém, mesmo que o termo seja muito comum, ainda podem aparecer várias dúvidas sobre a sua adoção e sobre a operação, bem como acerca de quais as melhores estratégias para ter sucesso nesse mercado.

Para ajudá-lo, fizemos este post completo sobre o que é uma loja virtual. O conteúdo abordará os conceitos básicos e também dicas práticas sobre o assunto. Continue a leitura para conferir!

Como criar loja virtual?

10 motivos para criar uma Loja Virtual

Aqui estão 10 motivos e vantagens para incluir uma loja virtual nas estratégias de vendas da sua empresa:

  1. Acesso global: Uma loja virtual permite alcançar clientes em todo o mundo, ampliando o alcance geográfico e aumentando as oportunidades de vendas.
  2. Disponibilidade 24/7: Uma loja virtual está sempre aberta, permitindo que os clientes façam compras a qualquer momento, mesmo fora do horário comercial, o que aumenta as chances de vendas.
  3. Redução de custos: Ao ter uma loja virtual, os custos operacionais são reduzidos em comparação com uma loja física, como aluguel, despesas de manutenção e pessoal.
  4. Baixo investimento inicial: Configurar uma loja virtual é relativamente mais acessível em termos de investimento inicial do que abrir uma loja física, tornando-o mais viável para pequenas e médias empresas.
  5. Maior conveniência para os clientes: Os clientes podem fazer compras com facilidade, no conforto de suas casas, sem a necessidade de se deslocar fisicamente para uma loja.
  6. Segmentação de mercado: Com uma loja virtual, é possível segmentar o público-alvo de forma mais eficiente, personalizando a experiência de compra com base em preferências individuais.
  7. Acompanhamento de métricas: Uma loja virtual permite monitorar e analisar métricas importantes, como tráfego do site, taxas de conversão e comportamento do cliente, fornecendo insights valiosos para aprimorar as estratégias de vendas.
  8. Integração com outras estratégias de marketing: Uma loja virtual pode ser integrada a outras estratégias de marketing digital, como mídias sociais, e-mail marketing e SEO, aumentando a visibilidade e o engajamento do público.
  9. Facilidade de atualização de produtos e preços: Com uma loja virtual, é fácil atualizar informações sobre produtos e preços, mantendo os clientes informados em tempo real.
  10. Oportunidades de vendas adicionais: Uma loja virtual oferece a possibilidade de vendas cruzadas e up-selling, sugerindo produtos relacionados ou adicionais aos clientes, aumentando o valor médio do pedido.

Afinal, o que é uma loja virtual?

De forma simplificada, uma loja virtual é um ambiente pensado para possibilitar a realização de compras online. Entretanto, há muito mais informações por trás dessa definição. De acordo com os termos técnicos, uma loja virtual é um software desenvolvido para o ambiente web e direcionado, exclusivamente, para navegadores (browsers). Outro detalhe é que esses programas podem apresentar diferentes linguagens de programação.

Atualmente, o modelo pode ser usado tanto em computadores quanto em dispositivos móveis. No segundo caso, o termo empregado é m-commerce, ou seja, vendas realizadas por meio de uma aplicação móvel — como um smartphone ou um tablet.

Independentemente do meio, uma loja virtual tem como intuito ser uma ferramenta para as negociações de compra e de venda de produtos, a partir de informações capazes de ajudar o usuário a finalizar uma compra, como o preço, as descrições dos itens, as formas de pagamento e a entrega. Tudo isso impacta a experiência de compra e é considerado quando o cliente pensa em voltar ou não a fazer negócios.

Como montar a sua loja virtual?

Existem diferentes estratégias que aperfeiçoam o processo de compras de uma loja virtual e aumentam a chance de o usuário não apenas finalizar uma aquisição, mas também de se tornar um cliente fidelizado. São táticas que precisam ser planejadas com cuidado para gerar resultados expressivos, como o investimento em anúncios e a definição de planos de marketing.

A seguir, vamos explicar como funcionam essas e outras estratégias para você colocar a mão na massa e criar o seu negócio online. Confira!

#1 Escolha do mix de produtos

O primeiro passo é saber o que você vai vender. A escolha desses produtos é indicada a partir do seu investimento inicial. Se você quer ter um e-commerce de calçados, mas não pode começar com sapatos mais elaborados, que tal vender sapatilhas? Assim, você amplia o seu negócio de acordo com o seu crescimento.

O ideal é que o mix de produtos ou serviços escolhidos seja algo de seu conhecimento, facilitando o processo de escolhas, como preços, estoque ideal, material de divulgação e promoção.

#2 Definição do nome da loja virtual

Uma vez que você já sabe o que vai vender, escolha um nome coerente com o segmento. Por exemplo, se a sua loja vende sapatilhas para mulheres que calçam entre 34 e 35, o nome do empreendimento poderia ser “Pé de Princesa”.

Após definido o nome, crie um logotipo identificando, inclusive, as cores predominantes. Na Bertholdo, por exemplo, foi utilizado um tom de roxo que acompanha todos os materiais que representam a marca.

O nome da loja virtual também deve ser adequado ao público, sendo atrativo e fácil de memorizar. Um erro comum é adotar termos que não são bem compreendidos, como palavras em inglês, quando a audiência é composta de pessoas mais simples.

#3 Análise da concorrência

O próximo passo pode ser feito em conjunto com o primeiro e com o segundo, uma vez que as informações coletadas nele podem influenciar as duas decisões. Ele consiste no entendimento da concorrência, ou seja, de quais outras empresas já fazem a venda online do mix selecionado de produtos.

Para isso, faça buscas online sobre os itens e sobre a região em que deseja vender e entenda a estratégia de venda de cada concorrente para identificar oportunidades e ameaças ao seu negócio. Por exemplo, se todos oferecem frete grátis, é muito indicado que a sua loja virtual também tenha esse benefício para atrair os consumidores. Assim, esse custo tem que ser considerado na sua estratégia de vendas.

Motivos para criar uma Loja Virtual

#4 Seleção da plataforma de e-commerce

Agora é o momento de selecionar a plataforma de e-commerce para a sua loja virtual. Essa escolha é um passo crucial para o desenvolvimento da sua loja online. Com tantas opções disponíveis, é importante considerar alguns critérios, como custo-benefício, funcionalidades, suporte e alinhamento com a estratégia do seu negócio.

Uma estratégia inteligente para validar o modelo de vendas online antes de lançar sua própria loja virtual é utilizar o Mercado Livre, o maior marketplace do Brasil. Ao realizar testes de venda dos seus produtos nessa plataforma, você pode avaliar a demanda, o interesse dos clientes e a aceitação do mercado, com baixo risco e pouco investimento. O Mercado Livre oferece uma infraestrutura consolidada e uma base de usuários já estabelecida, proporcionando uma oportunidade valiosa para testar sua proposta de valor e aprimorar sua estratégia de vendas antes de expandir para uma loja virtual própria.

A Loja Premium da Bertholdo é a solução ideal para aqueles que precisam de uma loja virtual profissional e pronta para vender em tempo recorde. Com essa solução, você pode desfrutar das seguintes vantagens: uma plataforma de e-commerce de alta qualidade, com design moderno e mobile friendly, que proporciona uma experiência de compra excepcional aos seus clientes; integração com os principais meios de pagamento e sistemas de logística, garantindo uma operação eficiente.

Essa plataforma oferece suporte técnico especializado para auxiliar na configuração e personalização da loja; e um processo simplificado de implantação, permitindo que você esteja pronto para vender rapidamente, sem complicações. Com a Loja Premium, você terá uma solução completa e confiável, proporcionando uma presença online sólida e impactante para o seu negócio.

Na Bertholdo, também oferecemos suporte especializado para as plataformas Adobe Commerce (antigo Magento) e WooCommerce, ambas com sistemas de código aberto, o que facilita a personalização da loja virtual de acordo com suas necessidades.

#5 Customização da loja virtual

Com a plataforma já escolhida, monte a sua loja com os tons da identidade visual e alinhe os módulos que serão necessários para o funcionamento do seu e-commerce — como Correios, boleto, cartões de crédito e débito.

Nesse momento, você precisa otimizar a sua loja de acordo com as suas necessidades. O importante é acompanhar a usabilidade do seu site junto aos clientes, assim, ela nunca ficará defasada. Por isso, procure estudar mais sobre os motivos para você manter a sua loja virtual sempre atualizada.

#6 Inclusão de imagens e descrição de produtos

Depois de customizar o sistema e a identidade visual da sua loja virtual, será o momento de incluir as imagens, as descrições e as informações sobre os seus produtos. O ideal é que as fotos tenham uma alta resolução e consigam mostrar os atributos de cada item.

Além disso, é indicado que as descrições sigam as boas práticas de SEO (Otimização para Motores de Busca, em português), que nada mais é do que adotar palavras-chave usadas pelos clientes em suas buscas, sendo direto, informativo, criativo e objetivo.

Para entender melhor, no exemplo da sapatilha tamanho 34 ou 35, um bom título para um dos itens seria “Sapatilha Moleca Tam 34” e sua descrição “Compre Sapatilha Moleca Tam 34 no Pé de Princesa. Frete grátis a partir de R$ 150. Entregamos em todo o Brasil”.

#7 Definição do plano de marketing

Um dos principais erros de um novo empreendedor é não ter um orçamento definido para o time de marketing. O ideal é que seja separada uma quantia mensal para investir em ações de comunicação e de divulgação do seu e-commerce.

Esse valor pode ser pequeno, mas ele é indispensável. Para a sua otimização, é indicado ter um plano claro de investimentos, com um calendário de ações para o período (mês, trimestre etc.). Exemplos positivos de atividades incluem a compra de anúncios online e a promoção de publicações nas redes sociais.

Faz parte das atividades do marketing pensar nas descrições dos produtos e no plano de investimento do orçamento, bem como criar e gerir as redes sociais e definir estratégias de relacionamento com os clientes, garantindo a sua satisfação e também a fidelização.

#8 Divulgação do negócio

Com a loja virtual e a estratégia de marketing prontas, é o momento de fazer o seu lançamento e começar a sua divulgação para atrair consumidores. O ideal é usar indicadores de performance para medir a eficiência de cada canal e de cada estratégia usada.

O uso de métricas permite que o gestor avalie as melhores práticas e direcione melhor o orçamento da empresa. Assim, os produtos mais buscados podem ganhar destaque na loja virtual e sofrer modificações de preço para aumentar a satisfação e os resultados em vendas.

#9 Mapeamento da jornada do cliente

Mapear a jornada do cliente é o processo de identificar o percurso que ele faz desde o primeiro contato com a sua loja virtual até o momento de realização de uma compra. Isso permite que você entenda, por exemplo, os motivos que levam o usuário a abandonar o carrinho ou não fechar um negócio.

O mapeamento envolve todos que têm contato direto com o consumidor, de modo que se possa ter uma visão completa sobre o que ele espera da empresa e o que, de fato, recebe.

#10 Investimento em anúncios

Os anúncios são uma estratégia de mídia paga que pode ser muito útil para quem está começando uma loja virtual. No Google Ads, a plataforma de anúncios do Google, você pode criá-los para um público segmentado de acordo com as palavras-chave mais úteis para encontrar a sua marca nos resultados de busca.

Dessa forma, sempre que o usuário pesquisar por determinados termos, o Google vai mostrar os seus anúncios no topo dos resultados de busca, garantindo cada vez mais tráfego para a sua loja virtual. O melhor de tudo é que você só paga por cada clique.

#11 Investimento no mobile

O mobile deixou de ser apenas uma tendência no e-commerce para se tornar uma estratégia fundamental para atrair clientes. Uma pesquisa recente mostra que 85% dos brasileiros com smartphone compram online. Com o aumento do público que realiza aquisições na internet, esse número tende a crescer nos próximos anos.

Contar com operações mobile, adaptadas a diferentes dispositivos móveis, assegura que os consumidores terão boas experiências com a compra independentemente do aparelho que utilizam. Quando o site não é responsivo, o tempo de carregamento das suas páginas geralmente é muito longo em dispositivos móveis, o que afasta os potenciais clientes.

#12 Clareza na política de privacidade

A política de privacidade deve ser uma prioridade para quem deseja montar uma loja virtual ou para quem está em fase de aperfeiçoamento de uma que já está ativa. Trata-se de um documento que deve explicar como a empresa coleta, armazena, protege, manipula e compartilha os dados do seu usuário.

Papo de Loja – Podcast sobre E-commerce

Além de garantir mais credibilidade e mais transparência no relacionamento com o público, o documento permite que a loja virtual atenda a obrigações legais. A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) e o Marco Civil da Internet são, por exemplo, duas normas que atestam a necessidade de contar com uma política de privacidade clara.

O que uma loja virtual precisa ter?

Essa pergunta é bem complexa, já que uma loja virtual precisa englobar muitas funcionalidades para alcançar o sucesso. Por isso, separamos os sete elementos que nós, da Bertholdo, baseados em nossa experiência de 17 anos no mercado, acreditamos ter maior importância. Veja!

O que uma loja virtual precisa ter?

a) Plataforma sem amarras

A primeira dica é buscar uma plataforma de e-commerce que seja personalizável, sem restrições e sem burocracias que limitem a criatividade e as possibilidades de desenvolvimento do projeto.

Uma das melhores alternativas é a construção de uma loja virtual a partir da plataforma Magento. Por ser a mais utilizada em todo o mundo, ela traz vantagens que passam os concorrentes. Para entender mais, busque conhecer as suas vantagens e desvantagens.

Seguindo a linha do raciocínio acima, uma loja virtual deve ter uma estrutura personalizada. O Magento, por ser construído por um código aberto, permite que o empresário monte a sua arquitetura de acordo com a sua realidade.

Isso é muito importante, já que é você quem vai definir se o seu e-commerce vai oferecer boleto, entrega via Correios, seções divididas por segmento etc.

b) Cadastro de produtos

Não adianta ter peças maravilhosas se elas não têm uma ótima apresentação em sua loja virtual. Sim, ótima — não apenas boa. A internet ainda não oferece formas de você viver experiências por meio de texturas e cheiros. Então, capriche no cadastro de produtos.

Uma apresentação que chama a atenção do seu cliente, de forma com que ele efetive a compra, deve ter uma foto, as descrições e os demais detalhes do produto. Peque pelo excesso. Informe tudo que puder. No entanto, tome cuidado para que as fotos não estejam borradas e para que não mudem detalhes da mercadoria, como a cor.

c) Segurança para a loja virtual

É importante ressaltar que a segurança da sua loja virtual é um dos fatores principais para a fidelização de clientes. Por isso, tenha em mente que o seu e-commerce deve ser atualizado de forma constante. Uma dica é contratar uma empresa especializada na área, assim, você não correrá riscos e também evitará transtornos.

Ainda falando sobre a segurança, uma das características a ser destacada é o ambiente criptografado, que permite que pessoas de todo o mundo comprem em sua loja virtual sem o risco de vazamento de dados. Essa proteção só é possível por meio do certificado SSL – Security Socket Layer.

d) Atendimento diferenciado

Um bom relacionamento com o cliente começa antes da venda e se estende ao pós-venda. Isso porque a fidelização é o que trará o usuário de volta à sua loja virtual. Pense, então, em como você gostaria de ser tratado por uma empresa, não só antes do fechamento da venda, mas também após o produto chegar às suas mãos.

Ofereça todo o suporte necessário em relação às devoluções e às trocas. Esteja aberto às reclamações e não apenas aos elogios. Acredite: essa relação entre loja e consumidor faz toda a diferença. As queixas trazem insights interessantes para a melhoria contínua da sua loja virtual.

Como funciona uma Loja Virtual?

e) Estoque eficiente

Você já passou por alguma situação em que, após uma compra online, foi informado que o produto estava esgotado? Isso é muito chato e acontece, principalmente, em promoções.

Para que isso não ocorra em sua loja virtual, acompanhe, diariamente, o seu estoque e atualize os status das suas mercadorias. Assim, você não correrá o risco de vender o que não tem em seu e-commerce. Fique também de olho nos produtos que vendem mais e no aumento de suas vendas. Quanto maior for a sua taxa de conversão, maior deverá ser o seu estoque.

f) Diferentes formas de pagamento

É claro que você não trabalhará com um cartão que cobre altas taxas. Mas há opções que, lá na frente, retribuirão da maneira mais positiva possível: em mais vendas.

Não oferecer algumas bandeiras ou o boleto bancário faz com que as pessoas que buscam essas formas de pagamento desistam da aquisição. Afinal, a internet está aí para facilitar as nossas vidas. Ninguém vai começar a usar um cartão específico só para comprar na sua loja.

Então, sempre que alguém não finalizar uma compra, já com o produto no carrinho, pesquise. Em muitas situações, as formas de pagamento escassas são o problema. O indicado é ter sempre de duas a três opções. Pense em oferecer duas bandeiras de crédito, boleto e débito. Também escolha empresas que não deixarão você na mão ou que dificultarão a aprovação dos valores.

g) Marketing Digital

Não tem jeito! A sua loja está na internet e você precisa usar tudo que ela oferece para se destacar nesse meio. O Marketing Digital traz muito retorno à sua marca. Por isso, as redes sociais mais indicadas para o seu público, a linguagem que deve ser utilizada e, ainda, uma comunicação rápida e eficaz são alguns dos itens que você deve avaliar.

Outra dica é adotar o e-mail marketing. A partir dele, você mantém o seu cliente atualizado sobre as promoções, os lançamentos e muitas outras novidades a respeito da sua loja virtual. Essa também é uma ótima ferramenta para a estratégia de recuperação de carrinhos de compra abandonados, mas deve ser usada de forma sábia.

Além disso, não se esqueça do blog, que é a melhor forma de gerar conteúdos relevantes e exclusivos para o seu público. Mantenha o seu espaço sempre atualizado e com materiais atrativos e bem escritos para atrair e nutrir os consumidores.

Quais cuidados devem ser priorizados?

Se você tem ou pretende abrir a sua loja virtual, saiba que o mais importante é ter em mente que essas funcionalidades precisam ser escolhidas de forma a otimizar a vida do seu cliente. Estude o seu produto, o seu público e o mercado para correr menos riscos de errar. Nem tudo que serve para uma loja virtual também se aplica à outra. A personalização é fundamental para que o seu e-commerce seja único.

Além disso, independentemente do segmento escolhido, é fundamental garantir a segurança no processo de compras, gerando mais confiança para os consumidores. Para isso, a transparência das informações é essencial.

Qual a importância de contar com sua própria loja virtual em 2024

Contar com sua própria loja virtual continua sendo de extrema importância. Confira os principais benefícios de ter sua própria loja virtual:

  1. Crescimento do comércio eletrônico: O comércio eletrônico continua a crescer exponencialmente, e ter sua própria loja virtual permite que você aproveite esse crescimento e alcance um público cada vez maior de consumidores online.
  2. Mudança de comportamento do consumidor: Os consumidores estão cada vez mais confortáveis em fazer compras online. Ter sua própria loja virtual permite atender a essa demanda e oferecer uma experiência de compra conveniente e acessível.
  3. Independência e controle: Ao ter sua própria loja virtual, você tem total controle sobre a experiência do cliente, desde a aparência e funcionalidade do site até a gestão de estoque e logística de entrega. Isso permite maior flexibilidade e personalização para atender às necessidades do seu negócio.
  4. Fortalecimento da marca: Uma loja virtual própria é uma oportunidade para fortalecer a identidade e a presença da sua marca online. Você pode criar uma experiência de compra consistente, alinhada aos valores da sua empresa, e construir relacionamentos duradouros com os clientes.
  5. Diversificação de canais de vendas: Ter uma loja virtual própria permite diversificar seus canais de vendas além das lojas físicas, marketplaces e redes sociais. Isso reduz a dependência de terceiros e oferece mais opções para os consumidores encontrarem e comprarem seus produtos.
  6. Acesso a dados e insights valiosos: Com sua própria loja virtual, você tem acesso a dados e métricas detalhadas sobre o desempenho do seu negócio, comportamento do cliente e tendências de mercado. Essas informações são valiosas para tomar decisões estratégicas informadas e aprimorar suas estratégias de vendas.
  7. Flexibilidade e adaptação: Uma loja virtual oferece flexibilidade para se adaptar rapidamente a mudanças no mercado e às necessidades dos clientes. Você pode testar e implementar novas estratégias, produtos e promoções com agilidade, mantendo-se competitivo em um ambiente de negócios em constante evolução.

Contar com sua própria loja virtual em 2024 é uma maneira eficaz de impulsionar seu negócio e aproveitar as oportunidades do mundo digital.

Como Montar uma Loja Virtual – Perguntas Frequentes

Confira as resposta para algumas perguntas comuns sobre como criar uma loja virtual. Essas perguntas frequentes abordam diversos aspectos essenciais para empreendedores que desejam ingressar no mercado digital. Desde a escolha da plataforma até questões sobre investimento inicial e aspectos fiscais, estas perguntas visam fornecer orientações valiosas para aqueles que estão começando ou buscando aprimorar sua presença no comércio eletrônico.

Como criar uma loja virtual do zero?

Criar uma loja virtual do zero envolve alguns passos essenciais: escolher um nicho em ascensão, conhecer o público-alvo, selecionar a plataforma de e-commerce adequada, focar na experiência do cliente, configurar meios de pagamento e envio, investir em marketing digital e priorizar o suporte ao cliente. Com essas etapas fundamentais, você estará preparado para iniciar sua jornada no comércio eletrônico e construir uma loja virtual de sucesso.

Vale a pena abrir uma loja virtual sem dinheiro?

Abrir uma loja virtual sem dinheiro pode parecer uma opção tentadora, mas na prática pode não ser a melhor escolha. Embora algumas plataformas ofereçam opções gratuitas, estas geralmente vêm com limitações significativas. Uma alternativa mais eficaz seria validar seus produtos e ofertas em marketplaces estabelecidos como a Amazon ou o Mercado Livre. Nesses ambientes, o esforço é menor e as chances de sucesso são maiores, permitindo que você teste suas estratégias de vendas. Uma vez consolidado no marketplace e com recursos disponíveis, optar por uma plataforma de e-commerce profissional pode ser o próximo passo para expandir sua presença online de forma mais robusta e eficiente.

Qual o custo para abrir uma loja virtual?

O custo para abrir uma loja virtual varia significativamente, dependendo das funcionalidades desejadas e do porte do negócio. Para microempreendedores individuais (MEI), os custos iniciais são mínimos, com mensalidades a partir de R$ 97,00. Para microempresas (ME), o investimento inicial pode variar de R$ 5 mil a R$ 50 mil. Já para empresas de pequeno porte (EPP), os investimentos iniciais oscilam entre R$ 50 mil e R$ 500 mil. Empresas de grande porte enfrentam custos ainda mais altos, podendo superar facilmente R$ 2 milhões. O sucesso financeiro da loja virtual depende de um planejamento sólido e da capacidade de gerar vendas consistentes.

Custos médios estimados para abrir uma loja virtual

O que é necessário para ter uma loja virtual?

Para ter uma loja virtual, é necessário considerar diversos pontos essenciais. Além da escolha da plataforma de e-commerce adequada, é crucial definir o produto a ser comercializado, selecionar fornecedores confiáveis, estabelecer um sistema logístico eficiente, configurar métodos de pagamento seguros, garantir uma embalagem adequada para os produtos e, não menos importante, investir em estratégias eficazes de divulgação para atrair clientes para o seu negócio online.

Quanto uma loja virtual ganha por mês?

O lucro mensal de uma loja virtual pode variar significativamente e depende de vários fatores, como o volume de vendas, os custos operacionais, os investimentos em marketing, entre outros. No entanto, uma expectativa razoável de lucro líquido é de aproximadamente 20% a 30% sobre o faturamento mensal. Por exemplo, se uma loja de roupas consegue faturar R$ 25.000,00 em um mês, o lucro líquido esperado seria de cerca de R$ 5.000,00 a R$ 7.500,00.

Qual é o tipo de loja virtual que geralmente gera mais receita?

Os comércios que tendem a gerar mais lucro são aqueles voltados para setores como alimentação, saúde, beleza, moda e franquias. Esses segmentos têm uma demanda constante e uma base de clientes fiéis, o que pode resultar em vendas consistentes e lucros estáveis. No entanto, é importante ressaltar que o sucesso de um negócio também depende de outros fatores, como estratégia de marketing, qualidade dos produtos e serviços, atendimento ao cliente e inovação. Portanto, ao decidir sobre o tipo de loja a ser aberta, é crucial fazer uma análise detalhada do mercado e das tendências, além de considerar suas próprias habilidades e interesses.

Qual é a Melhor Plataforma de Comércio Eletrônico?

A escolha da melhor plataforma de comércio eletrônico depende das necessidades específicas de cada negócio. O WooCommerce é indicado para quem utiliza o WordPress e deseja simplicidade e flexibilidade, enquanto o Magento e o Shopify são opções robustas e customizáveis para empresas de todos os tamanhos. É importante fazer uma pesquisa detalhada antes de decidir qual plataforma se adequa melhor às suas necessidades.

Qual é a melhor plataforma de ecommerce em 2024?

É preciso ter CNPJ para abrir uma loja virtual?

Sim, é necessário ter um Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) para abrir uma loja virtual. O CNPJ é essencial para formalizar o negócio e cumprir com as obrigações legais e fiscais necessárias para operar no ambiente digital.

Precisa de MEI para loja virtual?

Atualmente, não há uma legislação que impeça as vendas online de serem realizadas como Microempreendedor Individual (MEI). No entanto, os empreendedores devem verificar se as atividades que desejam exercer estão incluídas nesta modalidade. Algumas atividades permitidas ao MEI para uma loja virtual incluem: comércio varejista de mercadorias em geral, com predominância de produtos alimentícios, vestuário, acessórios, entre outros.

Onde encontrar o melhor conteúdo sobre como abrir uma loja virtual?

Existem várias fontes de informações valiosas sobre como iniciar uma loja virtual. Blogs especializados em empreendedorismo e comércio eletrônico, como o Blog da Bertholdo, frequentemente oferecem artigos detalhados, guias passo a passo e dicas práticas para ajudar os empreendedores a navegarem pelo processo de criação de uma loja online. Além disso, plataformas de e-learning, como Udemy e Coursera, oferecem cursos online ministrados por especialistas em comércio eletrônico, que abordam desde conceitos básicos até estratégias avançadas de marketing e gestão. Outras fontes úteis incluem fóruns de discussão online, grupos em redes sociais dedicados a empreendedorismo e livros sobre o assunto. O segredo está em explorar uma variedade de recursos e encontrar aqueles que melhor se adequam às suas necessidades e estilo de aprendizagem.

Por que contar com a ajuda de especialistas?

Montar uma loja virtual do zero ou identificar tudo que precisa ser melhorado em uma que já existe pode ser um grande desafio para os lojistas. Na verdade, sabemos que são tarefas realizáveis sem a ajuda de terceiros, mas a nossa preocupação envolve, sobretudo, o tempo até que tudo isso seja feito e a qualidade dos resultados que serão obtidos.

Para alcançar bons resultados, o olhar de especialistas na condução da sua loja virtual será um suporte fundamental. É nesse desafio que a Bertholdo aceitou entrar para ajudar dezenas de clientes na transformação de lojas virtuais com serviços únicos e integrados. Oferecemos suporte, consultoria e estratégias personalizadas para cada um de nossos parceiros. Dessa maneira, fica mais fácil manter a loja com bons resultados em longo prazo.

Independentemente do segmento em que você atua, o esforço inicial para abrir a loja virtual deve vir acompanhado de um trabalho diário a fim de garantir uma boa experiência de compra ao cliente, melhorar o seu atendimento e investir no marketing digital. Não se esqueça de contar com a ajuda de especialistas para atrair mais clientes e vender mais.

Já conhecia a Bertholdo? Não perca mais tempo tentando fazer tudo sozinho e dê o próximo passo para transformar a sua loja virtual em uma poderosa máquina de vendas. Com a Loja Premium, você terá acesso às ferramentas mais completas do mercado de e-commerce, sem precisar depender a todo tempo de apoio técnico.

4.9/5 - (23 Votos)
Checkup de Loja Virtual

Autor/a

Flávio Bertholdo

Fundador da Bertholdo, Especialista em E-commerce, Consultor SAP, Apaixonado por Marketing, Finanças e Cultura Pop

Conteúdos relacionados

Rolar para cima
Rolar para cima