fbpx

Quanto custa abrir uma loja virtual em 2024? Atualizado!

Quer saber quanto custa para abrir uma loja virtual? Então confira este conteúdo especial com valores atualizados para cada etapa do processo!

✓ Conteúdo criado por humano

Em 2024, o investimento inicial para montar uma loja virtual pode variar entre R$ 5 mil e R$ 500 mil. Nesta estimativa, estão incluídos planejamento, plataforma de e-commerce, desenvolvimento, design, marketing, entre outros custos.

O custo total de um e-commerce pode variar bastante de acordo com o porte do seu negócio, as funcionalidades desejadas e o nível de personalização. O ideal é conferir nossa lista completa com os principais custos de uma loja virtual e analisar de acordo com sua realidade e orçamento.

Não desanime! O sonho de ter seu próprio negócio online nunca esteve tão perto! Com o crescimento do e-commerce, abrir uma loja virtual se tornou uma opção viável e acessível para empreendedores de todos os portes.

Neste conteúdo completo, você encontrará:

  • Investimento mensal com os valores reais em 2024 de acordo com o porte da empresa;
  • Valores atualizados para cada etapa do processo, com base em pesquisas de mercado e dados de plataformas de e-commerce, fornecedores de serviços e ferramentas;
  • Dicas e insights para economizar e otimizar seus investimentos;
  • Passo a passo para abrir uma loja virtual.

Descubra cada uma das alternativas e valores envolvidos. Você vai entender exatamente quanto custa abrir uma loja virtual.

Custos médios para abrir uma loja virtual em 2024

O primeiro passo é planejar o investimento de acordo com o porte empresarial, que é determinado pelo faturamento anual, mas também está relacionado à quantidade de funcionários e outros fatores.

Quanto custa abrir uma loja virtual de acordo com o porte da empresa

Veja abaixo uma estimativa de investimento para os principais tipos de empresa no Brasil.

Informamos valores para o investimento inicial (este valor inclui desenvolvimento da loja virtual, compra de software e contratação de profissionais especializados) e também o investimento mensal em manutenção, suporte e hospedagem.

O investimento em Marketing não está incluso, pois apesar de ser essencial pode variar significativamente. Também não foram incluídos os custos operacionais (funcionários, logística entre outros).

  1. Microempreendedor Individual (MEI): plataformas alugadas com mensalidade na faixa de R$97,00. Praticamente não existe investimento inicial, pois pode-se optar pelo modelo dropshipping.
  2. Micro Empresa (ME): pode variar de R$ 199,00 até R$ 2 mil mensais e investimento inicial entre R$ 5 mil a R$ 50 mil.
  3. Empresa de Pequeno Porte (EPP): investimento inicial entre R$ 50 mil até R$ 500 mil. Mensalidades entre R$ 2 mil e R$ 5 mil.
  4. Empresa de Grande Porte: Planos Enterprise iniciam em R$ 5 mil mensais (podendo superar R$ 20 mil). Investimento inicial pode facilmente superar R$ 2 milhões. Apenas como exemplo, o Grupo Martins investiu R$ 15 milhões em um marketplace.

Abrir uma loja virtual é desejo de muitos empreendedores hoje em dia. Isso porque as vantagens quando comparamos com uma loja física são enormes. Custos menores, maior público, mais capacidade de mensurar as estratégias. Esses são só alguns dos benefícios do comércio eletrônico.

Porém, você não pode achar que abrir uma loja virtual é algo simples e garantido. O grande desafio é gerar vendas todos os dias. Atualmente, qualquer um cria sua loja online, mas quantos conseguem ter resultado financeiro significativo?

É preciso ter um bom planejamento, além de seguir boas dicas. Se você tem esse interesse, criamos este conteúdo para falar quanto custa abrir uma loja virtual e ainda o passo a passo necessário. Confira!

Quanto custa abrir uma loja virtual em 2024?

 

Lista completa com os principais custos de uma loja virtual

Abrir uma loja virtual é o sonho de muitos empreendedores, mas é importante ter em mente que esse processo envolve diversos custos.

Para te ajudar a se preparar para essa jornada, elaboramos esta lista completa com os principais custos envolvidos na criação de uma loja virtual, desde o planejamento e estratégia até a manutenção e atualização da plataforma.

Com estimativas de valores e dicas para otimizar seus investimentos, esta lista irá te auxiliar a tomar decisões conscientes e construir um negócio online de sucesso!

#1 – Planejamento e Estratégia:

  • Consultoria especializada em e-commerce: (opcional) R$ 2.000 – R$ 10.000
  • Pesquisa de mercado e análise da concorrência: R$ 500 – R$ 2.000
  • Criação de persona e definição do público-alvo: R$ 500 – R$ 1.000
  • Desenvolvimento de plano de negócios e marketing: R$ 1.000 – R$ 5.000

#2 – Plataforma e Hospedagem:

  • Plataforma de e-commerce (planos profissionais):
    • Nuvemshop Enterprise: R$ 299/mês + taxa de transação de 3,69%
    • Loja Premium: R$299/mês – sem taxa de transação
    • Loja Integrada Loja Pro: R$ 249/mês + taxa de transação de 2,99%
    • Vtex Enterprise: a partir de R$ 2.500/mês (sob consulta)
    • Shopify Advanced: US$ 299/mês (em dolar americao) + taxa de transação de 2,4% (em USD)
  • Hospedagem e segurança: R$ 20/mês – R$ 900/mês (dependendo do plano e recursos)
  • Certificado SSL: R$ 100 – R$ 500 (custo único)

#3 – Desenvolvimento e Design:

  • Criação de layout e design personalizado: R$ 2.000 – R$ 10.000
  • Integração de funcionalidades e plugins: R$ 500 – R$ 5.000
  • Desenvolvimento de aplicativos mobile (opcional): R$ 10.000 – R$ 50.000

#4 – Marketing e Vendas:

  • Criação de logotipo e identidade visual: R$ 500 – R$ 2.000
  • Campanhas de marketing digital (Google Ads, Facebook Ads): R$ 500 – R$ 5.000 (por campanha)
  • Produção de conteúdo (blog, redes sociais): R$ 500 – R$ 2.000 (por mês)
  • Gestão de mídias sociais: R$ 500 – R$ 2.000 (por mês)

#5 – Pagamentos e Logística:

  • Gateway de pagamento (PagSeguro, Mercado Pago): taxas por transação
  • Integração com transportadoras: custos variam de acordo com peso, volume e destino da entrega
  • Plataforma de frete integrado (Melhor Envio, Kangu): taxas por transação ou planos mensais

#6 – Ferramentas e Recursos:

  • Ferramentas de SEO (Yoast SEO, Rank Math): R$ 50 – R$ 200 (por mês)
  • Plugins de análise de dados (Google Analytics): gratuitos ou pagos (com recursos avançados)
  • Ferramentas de automação de marketing (Mailchimp, RD, ActiveCampaign): R$ 50 – R$ 500 (por mês)

#7 – Outros Custos:

  • Registro de domínio: R$ 30 – R$ 45 (por ano)
  • Manutenção e atualização da loja: R$ 100 – R$ 500 (por mês)
  • Consultoria jurídica e contábil (opcional): R$ 500 – R$ 5.000

Observações:

  • Os valores mencionados são estimativas e podem variar de acordo com o projeto, fornecedor e região.
  • É importante pesquisar e comparar preços antes de contratar qualquer serviço ou ferramenta.
  • Existem diversas opções gratuitas ou de baixo custo para iniciantes, como plataformas de e-commerce com planos básicos e ferramentas de marketing digital gratuitas.

Lembre-se: o investimento na criação de uma loja virtual é um processo contínuo e os custos podem variar significativamente de acordo com o porte do seu negócio, as funcionalidades desejadas e o nível de personalização.

Planejamento, pesquisa e comparação de preços são essenciais para otimizar seus investimentos e garantir o sucesso da sua loja virtual!

Lista completa com os principais custos de uma loja virtual

Por que abrir um e-commerce?

Pensando em entrar no mundo do comércio digital? Não é segredo que o e-commerce está em alta nos dias de hoje, e as oportunidades estão aí para serem aproveitadas!

No Brasil, o comércio eletrônico representa apenas 4% do varejo tradicional. Nos Estados Unidos, esse número salta para 20%! Isso mostra que aqui no Brasil ainda há um vasto território a ser explorado por quem quer embarcar nessa jornada.

As vantagens de abrir um e-commerce são inúmeras. Primeiramente, o custo inicial é muito mais acessível se comparado à abertura de uma loja física. Com menos despesas com aluguel, mobiliário e equipe, você pode direcionar seus recursos para outras áreas do seu negócio.

Além disso, um e-commerce oferece um alcance global. Não há limites geográficos quando se trata de vender online. Você pode atingir clientes em todo o país e até mesmo além das fronteiras, se assim desejar.

A gestão de um e-commerce também é facilitada pelas ferramentas modernas disponíveis. Com uma interface fácil de usar, você pode monitorar estoques, gerenciar pedidos e analisar dados de vendas de forma eficiente.

E vamos falar sobre conveniência! Tanto para os clientes quanto para os empreendedores, o e-commerce oferece uma experiência conveniente e flexível. Os consumidores podem fazer compras a qualquer hora, de qualquer lugar, enquanto os proprietários de lojas têm a liberdade de gerenciar seus negócios de forma remota.

Por fim, a análise de dados é uma poderosa aliada no mundo do e-commerce. Com a capacidade de coletar e analisar uma grande quantidade de informações sobre o comportamento dos clientes, você pode tomar decisões mais estratégicas para o crescimento do seu negócio.

Abrir um e-commerce pode ser a oportunidade que você estava esperando para entrar no mercado digital em constante crescimento. Com baixo custo inicial, alcance global e uma série de vantagens, o comércio eletrônico promete um caminho promissor para o sucesso nos negócios.

Qual o custo inicial para vender online?

Quando se trata de iniciar as vendas online, existem diversas opções disponíveis para os empreendedores. Uma das escolhas iniciais mais importantes é decidir entre vender em Marketplaces, lançar sua própria loja virtual usando plataformas como Magento ou WooCommerce, ou optar por plataformas de e-commerce alugadas, conhecidas como Software as a Service (SaaS).

Cada uma dessas opções apresenta vantagens e desafios únicos, e a escolha certa dependerá das necessidades específicas do seu negócio, da sua capacidade técnica e dos recursos disponíveis. Vamos explorar mais detalhadamente cada uma dessas opções para ajudá-lo a tomar uma decisão informada e estratégica para o sucesso do seu empreendimento online.

Marketplace: quanto investir

Se a sua escolha é o modelo já consagrado de marketplace, o seu investimento será baixo. Esse tipo de formato, uma espécie de shopping virtual, já terá toda uma estrutura e logística para comportar os seus produtos.

Outro ponto positivo é que os grandes marketplaces já possuem um público acostumado a comprar por lá, o que diminuirá os seus gastos com divulgação.

Sendo assim, ao optar por um marketplace, você deve se preocupar com as escolhas do seu negócio: o que irá vender, qual preço firmar para cada produto, qual será a margem de lucro utilizada, entre outros.

O custo gira em torno de 16% do valor bruto de cada venda. Isso mesmo, nos marketplaces, você paga no modelo de comissão sobre as vendas realizadas.

Logo, nesse modelo a principal dúvida não é: quanto custa abrir uma loja virtual? A dúvida passa a ser: quanto custa cada venda? 

Papo de Loja – Podcast sobre E-commerce

Agora, se você quer ter o seu próprio e-commerce, sem pagar comissão, sem utilizar plataforma de terceiros, você precisará abrir a sua loja virtual. Aqui, vamos falar sobre duas opções: loja virtual Magento e Plataforma de E-commerce SaaS.

Principais custos envolvidos em montar uma loja virtual

Loja Virtual Própria: quanto custa?

Quando se trata de criar sua própria loja virtual, o Magento e o WooCommerce surgem como opções de destaque. Vamos mergulhar um pouco mais nesse universo para entender quanto você pode investir nesse empreendimento.

Quando se trata de criar sua própria loja virtual, é importante considerar os custos envolvidos. O Magento 2 é uma opção popular, conhecida por sua robustez e flexibilidade. Escrito em PHP, oferece uma base sólida para construir sua loja online. Porém, sua complexidade pode demandar investimentos significativos em desenvolvedores especializados. Além disso, você precisará investir em hospedagem e possivelmente em mensalidades para uma empresa especializada em Magento.

Outra alternativa a ser considerada é o WooCommerce, uma extensão do WordPress. Esta plataforma é conhecida por sua facilidade de uso e integração perfeita com o WordPress, tornando-a uma escolha popular para aqueles que já estão familiarizados com essa plataforma. Com uma ampla gama de plugins disponíveis, o WooCommerce oferece flexibilidade e personalização para atender às necessidades específicas do seu negócio. Os custos iniciais podem ser menores em comparação com o Magento, tornando-o uma opção atraente para empreendedores que buscam uma solução acessível e eficaz para iniciar suas vendas online.

Então, nesse caso, os principais custos serão destinados à contratação de um servidor de hospedagem e de uma empresa especializada. Esse último item, geralmente, será feito por meio de uma mensalidade que, com certeza, caberá no seu bolso. Os valores das mensalidades variam de 200 a 2.000 reais de acordo com os requisitos do seu projeto.

Vale dizer que a Bertholdo atende esse tipo de demanda, com um time fera no assunto, que oferece suporte completo antes, durante e depois de publicar sua loja virtual sob medida.

Outras Plataformas de E-commerce SaaS: quanto investir

O termo SaaS significa “Software as a Service”, que em português pode ser traduzido como “software como serviço”. Esse tipo de serviço funciona como um software ou sistema disponibilizado por uma empresa, que pode ser utilizado por meio de uma conexão à internet. Você pode entender como uma loja virtual alugada.

Os SaaS são sites e sistemas que usam a computação em nuvem, que antes eram possíveis somente por meio de programas específicos, instalados em um computador local. Para saber mais, clique aqui.

A principal vantagem do SaaS é que você não precisa contratar nenhum servidor de hospedagem, já que tudo será arquivado em nuvem. Mas, aqui, também é válido ter uma empresa especializada no assunto, te acompanhando, já que problemas podem ocorrer a qualquer momento e você não quer perder vendas, certo?

Nos Planos SaaS, as mensalidades variam de 50 a 2.000 reais de acordo com os requisitos do projeto, volume de acessos mensais e espaço de armazenamento utilizado. Alguns fornecedores também limitam a quantidade de produtos que podem ser cadastrados.

Para não ficar dúvida, conheça os principais tipos de plataforma, clicando no link anterior. A Bertholdo oferece planos SaaS na plataforma Loja Premium, com preços promocionais.

Qual é o passo a passo para abrir uma loja virtual?

Agora que você já viu sobre os valores envolvidos na estrutura básica para vender online, veremos quais são as recomendações e cuidados para abrir uma loja online.

#1 Defina o nicho de mercado

O primeiro passo que destacamos é a definição de um nicho de mercado. Isso significa determinar qual será o seu público-alvo, entendendo as características dessas pessoas, necessidades e expectativas.

Cada nicho de mercado pode ter ótimas oportunidades, mas escolher um específico é muito importante para tornar mais assertivas as ações.

Por exemplo, imagine que você deseja vender produtos de skate. O seu nicho de mercado será a comunidade skatista, que tem características bem marcantes. Por isso você deve conhecê-los a fundo e entender o melhor tipo de linguagem, comunicação, tipos de produtos desejados, entre outros.

Defina o nicho de mercado da sua loja virtual

#2 Conheça seus concorrentes

Outro fator importante é conhecer seus concorrentes. Se você está entrando no mercado, precisa saber quem já o está explorando.

A análise da concorrência pode lhe dar uma visão estratégica do negócio. Você pode enxergar oportunidades que eles ainda não estão explorando, ou evitar investimentos em algo que já está sem demanda.

#3 Atente-se para a legislação

Nossa terceira etapa para abrir a loja online, é hora de focar em organizar a documentação. Afinal, você está abrindo uma empresa!

As lojas virtuais precisam ter cadastro de CNPJ e demais registros relacionados à abertura de uma empresa. É fundamental conhecer as leis e regulamentações da internet para não ter o seu negócio prejudicado.

#4 Registre seu domínio

Após os passos anteriores você deverá registrar o seu domínio. A escolha do domínio deve ser estratégica. O nome precisa remeter ao que você escolheu para sua empresa, além de ser fácil de ler e digitar.

É interessante que você liste algumas opções e, então, verifique quais estão disponíveis para registro. Você pode acessar o site registro.br para verificar a disponibilidade de um domínio, preço e fazer o registro.

#5 Escolha a plataforma

Aqui temos um dos principais pontos na abertura de uma loja virtual: a escolha da plataforma.

A plataforma é a estrutura na qual seu site será criado. Se ela for muito simples ou engessada, sua loja ficará muito limitada e você terá problemas, principalmente quando o negócio começar a crescer.

Além disso, vários recursos são exclusivos da plataforma, como checkout transparente, formas de pagamento, chat online, entre outros.

Magento e WooCommerce são grandes referências quando falamos de plataforma de e-commerce. Elas fornecem tudo o que você precisa para criar seu ambiente virtual, de forma simples e intuitiva.

Qual é o passo a passo para abrir uma loja virtual?

#6 Garanta a segurança de dados

A internet está sujeita à tentativas de roubo de dados e fraudes. Por isso, é necessário que você proteja sua loja virtual. Os certificados de segurança ajudam a tornar mais robusta sua loja e, também, passa mais credibilidade em relação ao seu negócio para os clientes.

#7 Invista no marketing digital

Não se esqueça de investir nas estratégias de marketing digital. Diferentes ações, como anúncios, e-mail marketing, criação de conteúdo para blog, redes sociais e outras podem levar um grande tráfego para suas páginas, permitindo vendas expressivas.

#8 Planeje uma boa logística

Outro ponto importante para e-commerce é a logística. Afinal, você precisa planejar como todos os pedidos feitos no site serão enviados aos clientes.

Pense nesse trajeto e quais são as melhores opções para transporte. Atualmente você pode contar com os Correios, transportadoras, serviço de motoboy, retirada no local, entre outros.

#9 Estabeleça parceiros de suporte

Por fim, conte com a ajuda de uma empresa especializada em e-commerce. Uma consultoria com especialistas pode identificar grandes oportunidades para o seu negócio, agregando conhecimento e técnicas avançadas. Essa ajuda pode fazer toda a diferença e alavancar as suas vendas!

A consultoria pode te apoiar mesmo antes de criar seu e-commerce. Os profissionais podem indicar os melhores caminhos e tecnologias. Afinal, ficar em dúvida sobre quanto custa abrir uma loja virtual pode indicar que você ainda não possui o conhecimento necessário para ganhar dinheiro nesse mercado.

Descobriu quanto custa abrir uma loja virtual?

Neste post mostramos alguns dos custos envolvidos em abrir uma loja virtual. É obvio que existem diversos outros investimentos, como divulgação, funcionários, estoque, etc. Isso muda em cada caso e você deve fazer uma avaliação.

Ah.. independente da escolha da plataforma, não esqueça de produzir boas fotos, fazer ótimas descrições dos produtos e caprichar no pós vendas, ok?

Agora, se você está interessado em abrir uma loja virtual, mas quer contar com a ajuda de pessoas experientes nesse assunto, entre em contato agora mesmo com um de nossos especialistas. Estamos ansiosos para poder ajudar a tirar o seu projeto do papel!

Boas vendas!!!

4.5/5 - (46 Votos)
Checkup de Loja Virtual

Autor/a

Bertholdo

Conteúdos relacionados

Rolar para cima
Rolar para cima