Você sabe o que é marketing e como pode implementar estratégias de marketing para e-commerce?

O termo, atualmente utilizado para várias frentes que, inclusive, já falamos por aqui (como é o caso do nosso e-book sobre Marketing Digital), tem uma história baseada em práticas de comunicação que auxiliam nas vendas.

Por isso, é essencial que um empresário, independente do tamanho do seu negócio, entenda sobre os conceitos principais do marketing.

Esse post é sobre isso e tem o intuito de ajudar você, que está começando, a compreender o termo e a utilizá-lo em seu e-commerce.

Marketing para E-commerce

E como tudo na vida evolui a partir de uma pergunta, vamos ao questionamento desse texto. Após, vamos mostrar como aplicar as principais estratégias de marketing para e-commerce em seu negócio.

O que é Marketing, afinal?

Entende-se como Marketing o conjunto de estudos e práticas que têm como meta compreender as necessidades do cliente, consumidor ou usuário. 

É importante, aqui, entender que o termo “cliente” se encaixa em todos os estágios da compra: desde a prospecção até a fidelização ou reaproximação da sua loja virtual e um ex-cliente. 

Dessa maneira, o Marketing tem como objetivo saber, nos mínimos detalhes, o que uma pessoa precisa para se tornar um consumidor de determinada marca, além de se fidelizar a ela.

Falar sobre o que é marketing é se interessar, diretamente, em entender os hábitos, gostos, medos, desejos e alegrias de um determinado grupo, que será quem irá manter o seu negócio no mercado.

Por isso, é costume dizer que o marketing é o coração de uma empresa. É a partir dele que saem todas as estratégias: desde a definição de uma promoção até uma ação comemorativa, como é o caso do Natal, Dia do Consumidor e etc.

“Marketing é o conjunto de atividades que tem por fim concretizar relações de troca. Essa troca ocorre entre os produtos e serviços da empresa com o poder aquisitivo do consumidor”.
Raimar Richers

Agora, você já sabe o que é marketing. Porém, indicamos que conheça a história, que é longa, já que desde o início da humanidade vivemos em uma relação de trocas.

Então, indicamos a publicação a seguir, do site Administradores.com.br, que ilustra bem, de forma simplificada, todo o processo do marketing ao longo dos anos. Clique e leia

Os 4 posicionamentos do Marketing: conheça os 4 Ps

De acordo com Philip Kotler, renomado professor da área do Marketing, entender o que é Marketing também está na compreensão de saber sobre o seu posicionamento. Para ele, isso é, basicamente, “a ação de projetar o produto e a imagem da organização com o fim de ocupar uma posição diferenciada na escolha de seu público-alvo”.

De maneira prática, essa equação é feita da seguinte maneira: Segmentação + Diferenciação = Posicionamento. Isso torna a análise de posicionamento indispensável para saber qual é o papel do seu e-commerce no mercado atuante.

Essa definição está ligada com os 4 Ps do Marketing, difundidos por Kotler. Eles são: preço, praça, produto e promoção. Todos os quatro têm como função entender a essência de tudo: as necessidades reais dos seus clientes.

Para se posicionar em um mercado especifico, é determinado que se estruture e saiba qual o seu público-alvo, que hoje, também, pode ser compreendido de forma mais profunda nas definições das personas

A partir disso, toda uma jornada de compras será construída e acompanhada, com a visão atual de que o cliente não é apenas quem irá comprar o seu produto, mas quem vai falar dele para os amigos, quem irá marcar conhecidos e compartilhar os conteúdos do seu blog e redes sociais. 

Saiba, agora, as breves definições dos 4 Ps do Marketing:

P de Produto

Uma empresa só existe porque oferece algo ao outro: seja um serviço, como é o nosso caso, seja algo palpável como é o caso de uma empresa de roupas ou automóveis.

Para que você consiga alcançar o seu cliente, e entender o real propósito do que está sendo feito, faça as seguintes perguntas:

  • O que o meu produto faz pelos outros? Qual a minha missão como empresa?
  • O que meu produto deve ter? Quais serão as características para atingir o meu objetivo como empresa e não decepcionar o meu cliente?
  • Qual será seu nome e sua apresentação? Como posso transmitir a verdade dessa criação?
  • O que o meu produto tem de inovador no meu mercado atual? 
  • Se for físico, quais serão os formatos e cores e o motivo dessas escolhas?
  • Qual será o seu principal diferencial?

Visualize o ciclo de vida do seu produto: desde a ideia inicial até a implantação no mercado. E fique atento a todas as mudanças. Se for preciso, renove uma ideia, mude, quantas vezes for necessário.

P de preço

Chegou o momento de precificar, de colocar valor no seu produto. Aqui está uma das sobrevivências da sua empresa. Então, olhe ao redor, veja qual solução você oferece no momento e como ela é cobrada pelos concorrentes.

É importante frisar que, caso você tenha diferenciais que o seu vizinho não tenha, aumente o preço, e deixe claro, em suas campanhas, o que você traz de melhor e inovador. Mas, fique de olho para não cobrar além.

  • Qual o valor do meu produto/serviço para o cliente?
  • Posso oferecer algo mais simples para um novo cliente, criando confiança para que, em um próximo momento, ele adquira esse produto/serviço?
  • Como esses mesmos produtos/serviços estão sendo trabalhados pelos concorrentes?
  • Como posso divulgar os meus diferenciais e transmitir verdade?

P de Praça

Qual o meu mercado e onde devo me posicionar? No caso de e-commerce, o seu principal posicionamento será online.

Para isso, observe sua persona e veja em quais canais de comunicação ela busca/pesquisa informações sobre o seu produto.

  • Onde meu público-alvo/persona busca pelos meus produtos/serviços?
  • No caso de e-commerce, como são feitas as buscas: Google, redes sociais? Quais redes sociais são fortes para o meu segmento?
  • Como posso me aproximar? Redes sociais, e-mail marketing?

P de Promoção

Promoção, aqui, deve ser visto como a forma de promover o seu produto/serviço. Esse item está diretamente ligado ao item da praça.

A partir da definição descrita no P de Praça, você compreenderá a linguagem a ser utilizada, a forma de não ser invasivo e etc.

  • Qual linguagem utilizar com meu público? Mais formal, mais descolada?
  • Como não ser invasivo? Quantos E-mails Marketing devo enviar por semana? Devo utilizar mensagens de WhatsApp? Como usar o Remarketing de forma correta?
  • O que posso oferecer, gratuitamente, para o meu cliente conhecer mais sobre o meu negócio  de forma indireta? Um e-book sobre a importância da leitura na infância (se eu tenho um e-commerce de livros infantis)? Um post no Instagram sobre como usar um determinado sapato (se tenho uma loja virtual de calçados)?
  • Como posso fidelizar após a primeira compra? O que oferecer? Quais benefícios posso dar? Como fazer com que meu cliente se sinta único?

Agora que você já conhece os conceitos do marketing, chegou o momento de focarmos no que é o marketing para e-commerce e como aplicar estratégias ao seu negócio.

Estratégias de Marketing para Loja Virtual

Marketing para e-commerce: 5 estratégias para o seu negócio

Abaixo, listamos as principais estratégias de marketing para e-commerce, com links de materiais e textos que já produzimos sobre os temas.

1. SEO

Arriscamos dizer que, com certeza, você já ouviu falar sobre SEO (Search Engine Optimization – otimização para mecanismos de busca), que é a estratégia utilizada para ser visto pelo Google e aparecer na primeira página de buscas de determinado assunto/produto.

Entender sobre SEO, mesmo que de maneira básica, irá impulsionar os seus resultados e, a longo e médio prazo, vai aumentar, de maneira significativa, suas conversões. 

Veja como implementar:

Loja virtual otimizada

Cadastre seus produtos com palavras-chave e descrições completas, utilizando essa palavra durante o texto. Exemplo: você está comercializando um tênis de determinada marca. Utilize esse termo-chave e fale sobre a coleção, cores disponíveis, material do produto.

A palavra-chave também vale para a inserção da imagem em sua loja virtual. Renomeie a foto antes de subi-la ao seu site e, coloque nela, o termo escolhido. Veja mais sobre isso aqui

Tenha um blog como estratégia de marketing para o seu e-commerce

Ganhar autoridade em determinado tema, fidelizar usuários e aparecer no topo do Google. Nada mal, hein? Para isso, o blog é uma das melhores estratégias para se tornar relevante no universo digital.

Aqui na Bertholdo, há pouco mais de 4 anos, iniciamos um planejamento de conteúdo, com publicação, semanal, de textos sobre  o mercado do e-commerce, marketing digital e negócios. Como resultado, recebemos, diariamente, contatos de lojistas interessados em nossos serviços.

URL amigável 

Nada de URL difícil, cheia de números e letras. Utilize a sua palavra-chave em determinada página. Exemplo: www.site.com.br/calcas-para-trabalhar.

Site responsivo

O site responsivo é aquele que também funciona muito bem nos dispositivos mobile, como tablet e celular. Hoje, a maioria dos acessos, principalmente de pesquisas, vem desses aparelhos. Veja mais sobre sites responsivos e sua importância. 

2. Google Ads

O Google Ads nada mais é que anúncios pagos no Google, onde o seu site/conteúdo irão aparecer em destaque. Essa é uma estratégia, diferente do SEO, onde os resultados chegam em curto prazo. Por isso, indicamos que as duas sejam utilizadas.

Você pode utilizar a estratégia de marketing para e-commerce, com foco no Google Ads, de duas maneiras:

Rede de Pesquisa

A Rede de Pesquisa mostra os anúncios nas páginas de resultados do Google ou em redes de pesquisa parceiras. Essa opção é feita por meio de uma espécie de leilão em que você diz ao Google qual palavra-chave quer comprar e quanto quer investir nela.

Sendo assim, sempre que um usuário buscar um produto, e o anúncio aparecer por meio da palavra-chave escolhida, você irá gastar x reais (60 centavos, por exemplo). Mas, claro, o custo só será válido se o clique for feito.

Google Ads para e-commerce

Rede de Display

Já a rede de display mostra seus anúncios em vários sites parceiros do Google. Então, se você vende eletrônicos, pode ser uma boa aparecer, no formato de banner, em sites e blogs sobre o tema.

Veja como funciona os investimentos, que não precisam ser altos. Você pode iniciar suas estratégias no Google Ads com menos de R$ 100.

  • CPC (Custo por Clique): valor cobrado por cada clique no anúncio;
  • CPM (Custo por Mil): valor cobrado por cada mil impressões de banners. Modelo exclusivo para a Rede de Display;
  • CPA (Custo por Aquisição): valor cobrado apenas quando uma conversão é realizada. Ou seja, em um e-commerce, você só paga após uma venda vinda desse anúncio.

3. Remarketing

O Remarketing, que também pode ser chamado de Retargeting, é uma estratégia de marketing para e-commerce bastante eficiente.

Sabe quando você pesquisa sobre um produto, vai em uma loja virtual e clica para mais informações e, por algum motivo, não compra e após, magicamente, ele começa a aparecer nas páginas em que você entra? Isso é o Remarketing.

Essa estratégia é feita por meio do Google Ads. Você pode escolher aparecer em sites parceiros do Google ou em redes sociais como o Facebook.

4. Redes Sociais

Nem precisamos dizer o quanto as redes sociais são importantes para uma boa comunicação entre marca e usuários (leia o nosso texto sobre Branding). 

O primeiro passo é analisar qual é a rede social que tem a ver com o seu público e como se comunicar através dela. Há muitas opções disponíveis, como o Instagram, Facebook e Pinterest, e o nosso e-book gratuito vai te ajudar. Clique para baixar.

Anúncios no Youtube de produtos

Além de publicações orgânicas (que não as publicações onde não há investimento), você pode impulsionar posts em várias redes sociais. Veja:

  • Facebook Ads: funciona para o Instagram e para o Facebook. Há como fazer anúncios como vários focos: levando seus já seguidores, por meio de um link, para a sua loja virtual, aparecendo, por meio do seu perfil em uma das redes, para novos seguidores, mostrando determinado post promocional para sua base, e por aí vai;
  • Google Ads: funciona para anúncios no Youtube;
  • Twitter Ads: funciona para promover no Twitter, como é o caso de temas pagos que aparecem no Trend Topics.

5. E-mail Marketing

Já o e-mail marketing, é a maneira mais eficaz de manter um diálogo próximo com seus clientes, fidelizando a sua base. Por ele, você pode enviar promoções, descontos, textos com dicas sobre determinado produto, construir um clube de assinatura e outras infinitas ideias!

Existem algumas plataformas gratuitas para isso, como é o caso do Mail Chimp (veja aqui) e o Benchmark (veja aqui). Se quiser investir em uma plataforma paga, indicamos o RD Station (clique e confira).

Invista no Marketing para E-commerce

Pronto para aplicar as estratégias de marketing para e-commerce?

Para isso, baixe, de graça, nosso e-Book sobre como utilizar as redes sociais. Converse de perto com o seu cliente! E, se tiver alguma dúvida, conte com a gente!

(Visited 151 times, 1 visits today)
Marketing para E-commerce: 5 estratégias para o sucesso Marketing para E-commerce: 5 estratégias para o sucesso Marketing para E-commerce: 5 estratégias para o sucesso 2020-06-18 17:07:13
5 5 1