O cadastro de produtos é uma etapa do e-commerce que requer uma organização clara e simples para deixar que os usuários encontrem produtos e informações de maneira “intuitiva”. Para alcançar tal objetivo, existem alguns detalhes que os gestores podem incluir no planejamento do cadastro de produtos.

Este é o primeiro relatório da série Criando Oportunidades, cujo objetivo é ajudar empresários e profissionais do e-commerce. Queremos oferecer conteúdo de qualidade, inédito e independente. Vamos te mostrar como aprimorar seu cadastro de produtos. Acredite, isso também pode aumentar suas vendas — e o melhor: com investimento zero!

O material do Criando Oportunidades não estará vinculado à venda de nenhum produto ou serviço. Nossa meta é fortalecer o comércio eletrônico, apresentado novas oportunidades que geram aumento de vendas, agilidade nos processos, redução de custos, aumento da taxa de conversão e sobretudo apresentar as melhores práticas de mercado. A seguir, entenda mais detalhes sobre a importância de aprimorar o cadastro de produtos e algumas dicas para colocar isso em prática.

Cadastro de produtos

Entenda a importância do cadastro de produtos

Todos nós que trabalhamos com e-commerce estamos sempre focados em como aumentar as vendas. Muitos empresários têm uma pergunta ecoando na cabeça constantemente: como aumentar as vendas da minha loja virtual?

Existem muitas abordagens sugeridas para aumento de vendas no e-commerce. A grande maioria utiliza forte investimento em marketing. E realmente isso funciona, seja fazendo marketing de conteúdo, Links patrocinados, redes sociais, blogs, ou qualquer outro.

O problema é que isso envolve um investimento significativo e, no momento econômico complicado que enfrentamos no Brasil, muitas lojas virtuais não podem fazer tal investimento. Então, quero lançar um questionamento básico: você sabe como aumentar as vendas da sua loja virtual utilizando outras abordagens e com investimento próximo de zero?

Digo que você pode aumentar seu faturamento em até 178% com uma abordagem simples, que necessita de baixo investimento. Imagine entrar em uma dessas gigantescas lojas de departamento, onde são vendidas centenas de roupas, sapatos e acessórios, para homens e mulheres, crianças e adolescentes, de diversos estilos.

Imagine, ainda, tudo isso misturado, sem a menor organização. Além disso, as peças são expostas de qualquer maneira. Algumas estão sem preços e os tamanhos não estão visíveis para o consumidor.

Você consegue pensar na possibilidade de sobrevivência desse negócio? Algum cliente teria a paciência e o interesse despertado em fazer compras num local em que tudo parece estar em meio ao caos? O exemplo acima demonstra vários erros de uma loja física fadada ao fracasso e isso pode acontecer em uma loja virtual.

Mas sabemos que em lojas de sucesso existe grande preocupação com a preparação das vitrines, disposição dos itens, forma de apresentação das promoções, limpeza e organização do ambiente e muitas estratégias inteligentes para deixar os produtos em evidência.

Tudo isso gera resultados significativos no faturamento e os empresários já entenderam que vale à pena investir nestes “pequenos” detalhes. Porém, no mundo virtual a preocupação nem sempre é a mesma. É lamentável, mas algumas lojas virtuais deixam à desejar na apresentação dos seus produtos.

Uma loja virtual precisa despertar e encantar o cliente para que a compra seja concluída. Isso pode e deve ser feito de várias formas. Certamente, o cadastro dos produtos é um fator essencial para o sucesso de vendas.

Perceba que fazer um excelente cadastro de produtos não exige nenhum investimento adicional. Para realizar as vendas, ele terá que ser feito de uma forma ou outra. Então, por que não fazer bem? Por que não utilizar essa estratégia simples que exige investimento zero e garantir resultados melhores no final do mês?

Veja o risco de não aprimorar o cadastro dos produtos

É praticamente impossível navegar por uma loja em que nada é padronizado, as fotos dos produtos não têm qualidade, ou pior, não correspondem à realidade. Ainda mais complicado é quando o cliente precisa de persistência e sorte para encontrar o produto que deseja e, depois desse esforço, faltam informações mínimas sobre o item.

Sobram dúvidas na cabeça do cliente tanto sobre o produto quanto sobre a qualidade daquela loja virtual, e normalmente o consumidor optará por comprar em outra loja. Ou seja, mais uma venda perdida pela má qualidade do cadastro de produtos.

O mais grave dessa situação é que muitos lojistas e administradores de lojas virtuais não conseguem perceber quantas vendas são perdidas por falhas no cadastro de produtos. Muitos não avaliam estatisticamente o problema, que pode ser ainda maior que os carrinhos abandonados em certas lojas.

Ainda encontramos muitas lojas virtuais que estão focadas apenas em investir em marketing e atrair novos clientes. Ótimo, aumentar a quantidade de acessos é muito desejável. Porém, não adianta atrair pessoas se suas taxas de conversão estiverem baixas. O investimento em marketing será praticamente perdido, pois você terá muitas visitas, poucas vendas e resultado financeiro abaixo do esperado.

Alguns leitores podem pensar “Eu tenho muitos produtos já cadastrados e vou ter o maior trabalho para ajustar todos. Não tenho como fazer isso agora. Não tenho tempo!”. Não desanime e evite a prorrogação desse passo. Sugiro utilizar a seguinte estratégia:

  • identifique o produto que mais vendeu no último mês;
  • escolha outro que tem potencial, mas ainda vende pouco;
  • ajuste o cadastro desses dois itens;
  • deixe o cadastro o mais completo possível;
  • pense em tudo que pode melhorar;
  • caso não tenha muito tempo, realize pequenos ajustes de cada vez;
  • aguarde pelo menos 20 dias e confira os resultados;
  • as visitas e vendas melhoram? Então, faça o mesmo processo com os demais produtos;
  • lembre-se: não é necessário fazer tudo de uma só vez, mas procure melhorar sempre!

Conheça as dicas para aprimorar o cadastro dos produtos

Tenha em mente que é fundamental monitorar constantemente os resultados e manter equilibrada a trindade do e-commerce (três métricas mais importantes): quantidade de acessos, taxa de conversão e ticket médio.

É pensando nisso que preparamos algumas dicas importantes para melhorar sua taxa de conversão. Você deve considerá-las antes de começar a cadastrar um novo produto ou até mesmo utilizá-las para ajustar e melhorar os produtos já cadastrados.

Com certeza esse esforço vai valer a pena. E não se esqueça de que pode fazer isso agora mesmo e sem demandar nenhum investimento financeiro. Já falamos muito da estratégia e da teoria. Agora, está na hora de apresentar nossas dicas práticas. Vamos lá?

1. Conhecer o consumidor

Buscar as necessidades dos usuários que frequentam a sua loja virtual é o primeiro passo para qualquer estratégia que altere a organização do site, sejam as informações dos produtos, seja o projeto gráfico dele. Isso acontece porque devemos sempre pensar como se fôssemos o consumidor para criar soluções que realmente funcionem.

Crie uma persona a partir das necessidades, dos hábitos de consumo e das prioridades dos consumidores. Isso impacta todas as estratégias do seu negócio, por isso é a primeira tarefa do cadastro de produto. Essa atitude vai minimizar seus prejuízos com as estratégias de marketing, desenvolver um atendimento personalizado e permitir que você utilize a linguagem correta.

2. Fazer um título simples para o produto

Considere o título como a forma mais simples de o cliente encontrar seu produto. Pense em quais termos e/ou palavras ele vai utilizar para fazer a pesquisa. Preferencialmente, empregue os termos mais populares e utilize o título mais completo. Não é preciso economizar caracteres, mas tome cuidado para não exagerar.

Quando for possível, inclua a categoria do item no título. Por exemplo, se você vende tintas para parede da marca ZXY, é melhor utilizar o título “Tinta para parede ZXY 3,6 litros Branca – Interior e Exterior” do que apenas “Tinta 3,6 litros Branca”.

Você pode utilizar o Google Trends para saber quais são as palavras e/ou termos mais pesquisados por usuários a fim de adicioná-los ao título do seu produto. Outras dicas são avaliar a utilização de sinônimos e usar características relevantes do item, como a cor, tamanho, material etc. Ex.: Sapatilha Clássica Couro Rosa.

Se você quer atrair mais clientes para o seu produto, utilize títulos elaborados de forma inteligente. Esse é o primeiro passo para aumentar suas vendas sem gastar nada.

3. Organizar a descrição do produto

Não coloque apenas as informações fornecidas pelos fabricantes dos produtos. Pense como o consumidor final: crie descrições úteis, mostre os benefícios do produto e não somente informações técnicas. Essa é uma forma de persuadir o seu cliente e diferenciar a descrição do seu produto de centenas de lojas que utilizam as mesmas informações.

A descrição em conjunto com o título são fatores fundamentais para atrair clientes para seu produto. Não economize no texto. Organize as informações relevantes de forma a jamais deixar dúvidas, pois esse é um grande motivo para os clientes desistirem da compra.

4. Apostar em fotos de qualidade

Uma das dificuldades na hora de vender pela internet é a impossibilidade de o consumidor pegar, experimentar ou ver o produto ao vivo. Por isso, é imprescindível contar com fotos de qualidade e de diversos ângulos.

A imagem do produto pode tornar sua loja virtual mais interessante aos olhos do cliente. Em diversas situações, será decisiva para o consumidor tomar a decisão de compra. Você pode até mesmo esclarecer certas dúvidas utilizando fotos de qualidade dos detalhes, da embalagem ou das especificações técnicas (caso estejam disponíveis).

Dependendo do tipo de produto, utilize imagens ambientadas, mostrando a utilidade e diferentes formas de aplicação. Preocupe-se também em deixar claro para o cliente qual é o tamanho real do produto. As fotos ambientadas ou com outros itens conhecidos ao lado esclarecem eventuais dúvidas sobre o tamanho do item. Algumas lojas produzem vídeos para que o visitante tenha uma percepção mais real do que pretende comprar.

5. Utilizar palavras-chave

As palavras-chave fazem parte das técnicas de SEO (Search Engine Optimization, ou Otimização para Mecanismos de Busca), um conjunto de critérios usados para ranquear sites e blog em páginas de busca, e devem ser usadas no título do produto, na descrição e até nas imagens. Elas precisam ser encontradas com base nas necessidades dos clientes, no nicho do e-commerce e nos produtos apresentados.

6. Usar uma categorização

Essa é uma importante ação de organização da sua loja virtual. A categorização dos produtos pode ser comparada às placas de sinalização de departamentos em loja físicas e auxilia seu cliente a encontrar o que deseja. Independentemente da modalidade do comércio, vendas serão perdidas caso o cliente não encontre logo o produto que procura.

A navegação por meio da categorização é utilizada principalmente quando o cliente não sabe exatamente a marca e nome do produto desejado ou ainda quando quer comparar itens similares.

A estratégia utilizada para realizar a categorização afeta diretamente a facilidade de navegação, que é um fator determinante para o sucesso de qualquer e-commerce. Grandes e-commerces optam pela adoção de uma “árvore mercadológica”, ou seja, a navegação de produtos é organizada seguindo o raciocínio lógico do desmembramento.

Pense em quais são as categorias principais de sua loja, como acessórios, calçados, blusas e assim por diante. Utilize nomes de categorias que sejam conhecidas pelos consumidores. Depois disso, insira as subcategorias, como cor, manga curta ou longa etc.

Não economize, mas também não exagere nas categorias. Crie quantas forem necessárias e ao final faça uma revisão, avaliando a importância de cada uma e buscando oferecer um conjunto de informações claras, que não criem dúvidas ou redundâncias.

Não cometa o erro de colocar muitos produtos numa mesma categoria, pois isso faz o cliente se perder pelo excesso de informação ou por encontrar diversos modelos de um mesmo produto. Outra opção praticada por algumas lojas que trabalham com grandes marcas é inserir categorias a partir dessas marcas.

Lembre-se de que a categorização deve ser pensada para o cliente, que precisa entender rapidamente o esquema de navegação e descobrir intuitivamente onde encontrar o produto que deseja. Você também pode potencializar as vendas da sua loja fazendo promoções.

7. Apresentar os produtos com vídeos

A apresentação em vídeo é um ótimo atributo para chamar a atenção do usuário e aumentar a confiança tanto em seu estabelecimento quanto no produto. O vídeo pode ser breve e muito simples, bastando manusear o produto anunciado, demonstrando suas principais peças e, se for o caso, formas de desmontá-lo.

Isso dá ao cliente uma ideia do tamanho do produto e de como ele pode ser usado de acordo com seus propósitos. Não se esqueça de gravar um vídeo com uma boa resolução, além de evitar ruídos externos durante a gravação.

8. Permitir comentários

Não hesite em correr o risco de obter comentários negativos na apresentação dos produtos no e-commerce. Nesses casos, mostre a sua relação transparente com os consumidores e deixe respostas dispostas a resolver determinado problema. Esse registro vai servir para outros usuários entenderem que o seu negócio preza pela satisfação do cliente.

9. Indicar produtos relacionados

Quando o usuário encontra produtos relacionados àquele anunciado na página, o seu e-commerce aumenta as chances de efetuar uma venda, mesmo que o primeiro produto não tenha sido colocado no carrinho. A associação entre os produtos deve ser coerente, ou seja, considerar a categoria do produto e o histórico de procura do usuário.

Cadastro de produtos

Saiba quais são os erros comuns no cadastro de produtos

Saber como fazer o cadastro da melhor forma é tão importante quanto conhecer os erros mais comuns nessa etapa de um e-commerce. Veja quais são eles e descubra como evitá-los.

Erros gramaticais

Os erros gramaticais prejudicam tanto a percepção sobre os produtos quanto a credibilidade que os usuários atribuem ao e-commerce. Quando essas inadequações são recorrentes, o negócio corre o risco de não ser levado a sério pelos consumidores.

Falta de padronização

A ausência de uma padronização clara das categorias do e-commerce é um dos principais motivos para o abandono dos usuários, algo que também afeta a visão sobre o negócio no ambiente digital.

Os usuários esperam encontrar o que querem de maneira facilitada. Se o que acontece é o contrário disso, ou seja, o usuário precisa se esforçar para encontrar informações e produtos, ele se redireciona para outro site e não percorrerá a sua jornada do consumidor.

Imagens trocadas ou sem qualidade

Não decepcione o usuário do seu e-commerce com imagens trocadas ou sem qualidade. Esse elemento é o carro-chefe do seu produto. Até mesmo quando outros pontos, como a descrição do produto, estão bem localizados e elaborados, são as imagens que “falam mais alto”. Quando o e-commerce falha nesse requisito, a tendência é que as vendas caiam.

Conte com ajuda para ajustar seu cadastro de produtos

Ter o auxílio de especialistas é a maneira mais fácil para transformar seu negócio em um e-commerce profissional. Tal suporte ajuda não só a otimizar o cadastro de produtos, mas também a lidar com problemas técnicos e todas as outras questões relacionadas à manutenção e melhoria de uma loja virtual.

Soluções voltadas para o desenvolvimento, suporte e consultoria ajudam gestores de e-commerce a não perderem tempo com problemas de infraestrutura ou layout. O foco dos gestores passa a ser naquilo que realmente gera valor para seus clientes, ajuda a alavancar as vendas, aumenta a produtividade e contribui para a redução de custos operacionais.

O cadastro de produtos é uma etapa responsável por otimizar a relação que os usuários têm com a sua loja virtual. Como vimos, simples práticas contribuem para que essa etapa consiga gerar um aumento das suas vendas. Contar com a ajuda de especialistas é outro cuidado para otimizar o tempo e garantir o sucesso do cadastro de produtos e de outros desafios do seu negócio.

Gostou das dicas deste artigo? Então, se você enfrenta um problema com estoque da sua loja, confira também nosso post sobre o que é dropshipping e como funciona em 2020.

(Visited 1.624 times, 8 visits today)
Aumente as vendas aprimorando o cadastro de produtos Aumente as vendas aprimorando o cadastro de produtos Aumente as vendas aprimorando o cadastro de produtos 2020-10-20 17:57:20
4.7 5 1