Quem já tem uma loja física vislumbra a oportunidade de migrar para loja virtual. Com todas as vantagens que o meio digital disponibiliza, como menores custos de operação e manutenção, maior público e maior flexibilidade, essa mudança pode gerar um aumento bastante representativo nas vendas.

Porém, não basta simplesmente abandonar seu estabelecimento físico e abrir um virtual: é preciso elaborar um planejamento com cuidado nesse momento de transição. Por isso, listamos neste conteúdo 5 dicas para migrar para loja virtual. Confira!

5 dicas para migrar para loja virtual

1. Elabore um plano de negócios

O primeiro passo é elaborar um plano de negócios. Você deve mapear e planejar todo o seu empreendimento, relacionando seu objetivo, metas, estrutura, limitações e vantagens. Defina seu mix de produtos, os responsáveis pelas tarefas da empresa e sua apresentação ao mercado.

2. Adapte suas estratégias de marketing e vendas

O ambiente digital é muito diferente das lojas físicas e as estratégias de marketing e vendas devem ser adaptadas por isso. Em vez de se preocupar em atingir somente um público local, por exemplo, a equipe de marketing vai ter oportunidades mais amplas e precisará definir os melhores canais de comunicação para alcançar os resultados desejados.

Pode-se automatizar o processo de vendas para gerar conversões a partir dos usuários, obtendo os dados de contato. Depois, esses leads podem ser nutridos com conteúdos até que estejam no ponto certo para fechar um pedido no site.

3. Entenda as particularidades do e-commerce

Enquanto na loja física a localização tem uma grande influência sobre as vendas, no e-commerce há diversas outras questões que são importantes para aumentar a visibilidade das páginas e gerar mais tráfego.

Investir em uma boa plataforma para o site, por exemplo, é essencial. Ela permite criar um ambiente customizado, com as características que mais geram valor à marca e que sejam interessantes para o público-alvo.

Além disso, a plataforma deve permitir um ambiente seguro, em que os consumidores tenham confiança para cadastrar seus dados pessoais e, principalmente, informações bancárias para pagamento dos pedidos.

Fique atento também às exigências do e-commerce, pois a internet definitivamente não é uma terra sem lei. Há regras específicas para as empresas poderem atuar no ambiente digital. Essas regras protegem não só os consumidores, mas também as próprias lojas.

4. Conheça seu público-alvo

Os públicos de um e-commerce e de uma loja física são bem diferentes. Se você tem um restaurante, por exemplo, seu público corresponde às pessoas que moram ou transitam na região. Então, as estratégias de marketing são focadas nesses indivíduos e a definição de persona tem que partir deles.

Já pensando em um negócio online, o público-alvo pode estar espalhado em diversas regiões do país e até mesmo fora dele. A definição de persona é igualmente importante, mas deve considerar a expansão do alcance.

5. Avalie seus concorrentes e mercado

Por fim, faça uma avaliação dos seus concorrentes e do mercado. Migrar para loja virtual pode aumentar muito o público e gerar mais vendas, mas você passará a competir com mais empresas. Então, tenha esse conhecimento e faça um mapeamento para buscar diferenciais e melhorar seus produtos ou serviços.

Como você pôde ver, migrar para loja virtual apresenta ótimas possibilidades de aumentar as vendas e a lucratividade. É preciso analisar diversos aspectos para ter sucesso e nessa hora é muito importante contar com a ajuda de uma empresa especializada.

A Bertholdo tem toda a experiência necessária para fazer a transição da loja física para a virtual sem perder qualquer ponto positivo. Com essa ajuda, a migração ocorrerá de forma inteligente, bem-estruturada e planejada.

Se você também quer migrar para loja virtual, entre em contato com nossa equipe para que a gente possa dar todo o suporte necessário.

(Visited 1 times, 1 visits today)