Migrar de plataforma de e-commerce às vezes pode ser fundamental para garantir os melhores resultados para o seu negócio. Afinal, nem sempre aquilo que é contratado entrega o resultado esperado. Além disso, pode acontecer de o projeto inicial não suportar todas as necessidades e expectativas que garantem um crescimento sustentável da loja virtual.

Se você percebe que está na hora de mudar o serviço, existem alguns passos que precisam ser dados nesse sentido. Diferentemente da criação de um e-commerce, a migração envolve a transição ao mesmo tempo em que você precisa apresentar a loja com suas funcionalidades normais para os clientes.

Descubra o que observar para garantir a migração da plataforma mantendo o planejamento financeiro do seu e-commerce e conseguindo excelentes resultados. Boa leitura!

Como migrar de plataforma de e-commerce?

Analisar os fornecedores

Você provavelmente já pesquisou algumas opções para fazer a migração, mas pode ser que ainda tenha várias empresas especialistas em e-commerce à vista. Então, é hora de entender o melhor que cada uma pode oferecer para o seu negócio. Você pode observar:

  • suporte: um dos itens fundamentais, o atendimento deve ser rápido e eficiente. Ninguém deseja ter problemas com a loja virtual, porém, quando é necessário, aguardar 72 horas para que alguém olhe para um erro que você tem na loja pode comprometer a atuação;
  • design: normalmente, as empresas oferecem templates. Se esse for o caso, é importante ver se existe algum que atende ao que você procura. Mesmo que o fornecedor trabalhe com layouts personalizados, você pode buscar informações nos e-commerces dos clientes;
  • integração: quais são os formatos de entrega suportados pela loja virtual? É possível instalar um chatbot? Existe uma funcionalidade para financiar o pagamento? Todas as integrações que você deseja devem ser disponibilizadas pelo seu novo fornecedor.

Mapear a situação para migrar de plataforma

Se chegou o momento de migrar de plataforma de e-commerce, então você precisará ter um mapa de todo o seu site. Caso você não conte com um profissional de TI dentro da empresa, é hora de identificar exatamente onde se encontra sua loja virtual.

Em uma perspectiva interna, é hora de salvar todos os dados e mídias disponíveis. As fotos e vídeos de produtos precisam ser arquivados para subir na nova plataforma. Além disso, você deve solicitar e salvar o código fonte do site.

Além disso, é importante saber como está sua estratégia atualmente. Para isso, use ferramentas como o Ubersuggest, do Neil Patel. Assim, você descobre algumas informações como a pontuação do seu domínio, rankeamento de palavras-chave e outros dados que precisam ser um norte para alcançar após a migração.

Alterar o layout ou implementar um novo

A parte visual de uma loja virtual é fundamental. Por isso, o momento da migração pode ser uma oportunidade para modernizar o design e deixar a experiência do usuário mais rica. Identifique todas as características do layout e entenda se pretende manter algum aspecto ou desenvolver uma nova cara para o negócio. Então, pense em aspectos como:

Powered by Rock Convert
  • observar se as suas páginas são responsivas, adaptando-se aos mais diferentes tipos de tela e possibilitando uma boa navegação tanto por dispositivos móveis quanto por desktops;
  • decidir se é hora de renovar conceitos e o posicionamento da marca por meio do layout;
  • entender se seu e-commerce se destaca no nicho de mercado.

Migrar as funcionalidades customizadas

O passo seguinte da mudança de plataforma é documentar e levar todas as funcionalidades desenvolvidas para o seu negócio. Imagine que a loja virtual de um restaurante delivery tenha como diferencial a venda antecipada de pratos com agendamento do horário de entrega. Na opção de entrega, essa funcionalidade deverá ser acrescentada.

Implementar novas funcionalidades e otimizações

Uma das tendências de e-commerce é sempre ter acesso a novas funcionalidades. O comportamento do consumidor muda e suas preferências também. Se há uma década as pessoas não sentiam confiança para finalizar uma compra usando um smartphone, hoje a cultura é contrária, indicando até mesmo uma preferência por esse dispositivo.

Por isso, é importante acompanhar o mercado a fim de se destacar da concorrência. Chatbots, por exemplo, já foram um diferencial e hoje são fundamentais para acompanhar a jornada do cliente. O voice commerce, por outro lado, ainda não é tão popular, mas atende a esse formato de pesquisa que tem crescido muito.

Mudar de plataforma levando os dados

Além da estrutura da loja virtual, existem dois pontos fundamentais que você precisa transferir para seu novo e-commerce: o conteúdo, ou seja, os produtos, com descrição, fotos e vídeos, e as informações sobre os clientes. Este passo pode ser mais complexo. Por isso, o aconselhável é usar tabelas (como as do Excel) para garantir que todos os dados serão transferidos.

Garantir a transferência das integrações

O mix de ferramentas de TI se diversifica a cada dia, incrementando as possibilidades de aumentar as vendas no e-commerce. Nesse ponto da migração, é hora de sincronizar a loja virtual com os gateways de pagamento, ERPs, CRMs e outras integrações que farão o seu e-commerce ter excelentes resultados. 

Melhorar o SEO

O tráfego orgânico tem um forte papel na geração de novos visitantes para o e-commerce. Logo, é hora de apostar nas melhores estratégias que garantem essa fonte de visitantes. Para isso, você pode ajustar o SEO da loja. Como fazer isso? Para não prejudicar o SEO que seu e-commerce já tem, algumas ações são recomendadas, como:

  • garantir que os endereços das URLs serão mantidos para evitar, inclusive, duplicidade de páginas;
  • conferir a velocidade de carregamento das páginas;
  • reestruturar a arquitetura do site, quando necessário;
  • criar o redirecionamento de links e checar se está funcionando corretamente.

Pronto para migrar de plataforma?

Como você viu, migrar de plataforma pode ser simples e garantir o crescimento do seu negócio. É importante ter calma e atenção para garantir que todas as informações serão transferidas e assegurar que novas integrações, funcionalidades e até mesmo layout serão implementados. Lembre-se de que a empresa escolhida e o suporte serão os diferenciais tanto na transição quanto no futuro do e-commerce.

Se você gostou deste texto e quer conversar mais sobre migrações de plataformas, entre em contato com a gente. Teremos o maior prazer em entender qual é a melhor solução para a sua loja virtual.

(Visited 23 times, 1 visits today)
Como migrar de plataforma de e-commerce sem prejuízo? Confira aqui! Como migrar de plataforma de e-commerce sem prejuízo? Confira aqui! Como migrar de plataforma de e-commerce sem prejuízo? Confira aqui! 2020-06-25 22:03:39
5 5 1