As fraudes no e-commerce continuam assustando consumidores e lojistas. Os prejuízos gerados podem ser grandes e causar sérios problemas, desde a perda financeira imediata até mesmo o roubo de dados pessoais. No entanto, isso não deve afastar as compras online, desde que medidas de segurança sejam tomadas.

Neste artigo vamos listar os principais tipos de fraudes no e-commerce e como evitá-las. Acompanhe a leitura!

Fraudes no e-commerce

1. Fraude efetiva

A fraude efetiva é a mais comum no e-commerce. Ela é caracterizada quando o cartão de crédito ou débito de uma pessoa é clonado. Então, o indivíduo com posse dos dados faz uma compra em loja virtual e o titular do cartão recebe a cobrança na fatura.

Sem conhecer aqueles valores, ele entra em contato com o banco e informa que não fez aquela compra. Como ele realmente não fez a transação, o valor é estornado, mas o lojista acaba sem o produto que já foi enviado e sem o dinheiro.

Para tentar evitar esse modelo de fraude no e-commerce, você pode ficar atento aos pedidos e os dados do comprador. Fique de olho se houver pedidos diferentes com os dados do mesmo comprador, mas endereços não usuais. Isso pode ser um sinal de que há algo de errado. Na dúvida, entre em contato com o titular do cartão para confirmar a compra.

2. Autofraude

Infelizmente muitas pessoas agem de má-fé nas compras online. O tipo autofraude acontece quando o consumidor faz a compra no site e, após receber o produto, alega desconhecimento daquele pedido, solicitando o estorno do valor.

Essa ação é bastante complexa de ser evitada pelo lojista. O que as operadoras de cartão estão fazendo para sanar esse problema é monitorar os compradores com histórico de contestação das compras, a fim de identificar quem tem essa prática e impedir mais ações.

3. Fraude amiga

A fraude amiga é outro tipo de infração no e-commerce. Nesse modelo, uma pessoa próxima do titular do cartão, que conhece os dados e a senha, faz a compra no site e não informa ao titular. Este, quando recebe o valor na fatura, desconhecendo a compra, faz o pedido de ressarcimento.

Normalmente, quando há o pedido do estorno, é prática das lojas entrarem em contato com o comprador, até para fazer uma pesquisa e identificar pontos de melhorias. Quando isso acontece nesse tipo de fraude, o titular já tomou conhecimento da compra e o pedido pode ser refeito, mas o histórico de contestação permanecerá.

4. Vazamento de dados

Por fim, não somente as compras são fraudadas, mas também pode haver vazamento de dados pessoais e bancários. Isso pode gerar uma série de problemas, uma vez que se alguém tiver posse dessas informações, não só compras podem ser feitas, mas é o nome da pessoa que está em jogo.

Para evitar isso, as lojas devem ser munidas de sistemas antifraudes e certificados de segurança. Quando você entrar em um site, verifique se no espaço do endereço eletrônico, à esquerda, há o símbolo de um cadeado. Ele mostra que o site é seguro e preserva seus dados.

Fraudes no e-commerce como evitar

Ficou preocupado com as Fraudes no e-commerce?

Portanto, vimos que o comércio eletrônico deve ser muito bem planejado. Tanto o lojista como o comprador precisam se atentar para esses tipos de fraudes no e-commerce para evitar problemas.

Se você tem uma loja virtual ou quer abrir uma, conheça agora mesmo as nossas soluções. Somos especialistas em e-commerce, pensando em todos os aspectos necessários e promovendo uma infraestrutura de alto desempenho, segurança e rentabilidade. Entre em contato com um de nossos especialistas!

(Visited 77 times, 1 visits today)