fbpx

Black Friday: proteja a sua loja virtual das fraudes

Dicas sobre como identificar fraudes durante a Black Friday. Durante o período das promoções tentadoras, o perigo aumenta.

Loja virtual sob Medida com agilidade e mensalidade acessível

É essencial proteger a sua loja virtual das fraudes na Black Friday, afinal, os lojistas também sofrem com os golpes preparados especialmente para a data.

Antes de abordarmos os diferentes pontos acerca do tema, no entanto, vale a pena destacar alguns números interessantes da Black Friday de 2021: o comércio eletrônico, por exemplo, faturou 5,4 bilhões. Em relação ao ano de 2020, o crescimento foi de 5,8%. Inclusive, o número de pedidos foi outro destaque — cerca de 7,6 milhões. Isso só prova o quanto esse tipo de campanha ainda tem força no mercado.

Entretanto, um aspecto merece uma atenção especial, sendo recomendável tomar cuidado com o chargeback, que é o cancelamento da venda. Além disso, é fundamental conhecer outros diferentes tipos de fraudes. Continue a leitura e fique por dentro!

Black Friday: proteja a sua loja virtual das fraudes

Quais são os principais tipos de fraudes que ocorrem no período de Black Friday?

Inicialmente, vamos elencar alguns dos principais tipos de fraudes que ocorrem durante o período da Black Friday. Confira!

Fraude “clássica”

Como o próprio nome já revela, trata-se de um dos tipos de fraudes mais comuns que ocorrem no ambiente virtual. Nesse caso, os criminosos adquirem dados de cartões roubados na dark web e efetuam compras. O produto, normalmente, é encaminhado para agentes de fretes, uma vez que isso evita a identificação de quem fez a compra.

Também há a possibilidade de a fraude ser ocasionada pelo próprio “achado” do cartão por parte do criminoso. Como exemplo, suponhamos que uma pessoa tenha perdido o seu cartão ou tenha sido furtada. Quem o encontrou — ou furtou — pode efetuar a compra com os dados ali presentes, o que, futuramente, ocasionaria o pedido de estorno por parte da vítima.

fraudes

Fraude de interceptação

Esse é um tipo de fraude que também ocorre muito em e-commerces. Nesse caso, os criminosos geram ordens de serviço de acordo com o endereço da vítima. Essa ação pode ser conduzida de formas distintas, mas as mais comuns ocorrem:

  • quando o fraudador entra em contato com o remetente para que ele possa redirecionar o pacote a outro endereço;
  • quando o fraudador, ciente do endereço da vítima, intercepta a entrega se oferecendo para receber o produto.

Fraude “amigável”

Diferentemente dos outros tipos de fraudes, esse crime ocorre sem necessariamente haver o roubo de dados. Geralmente, o cliente vai fazer a compra e, depois de algum tempo, vai solicitar o estorno, afirmando que o seu cartão foi roubado. A mercadoria, normalmente, já foi entregue nesse momento.

É importante levar em consideração que iniciativas como essas podem ocorrer por parte de qualquer pessoa que faça compras virtuais, sem demandar nenhum conhecimento mais “avançado”. Por essa razão, a empresa deve traçar estratégias efetivas para evitá-las e, assim, contribuir para que o seu negócio passe por um processo de alta de vendas sem sofrer esse tipo de ação fraudulenta.

Acesso à conta

É comum que os principais dados do cartão de crédito fiquem armazenados na conta do usuário em um e-commerce. Quando isso acontece e um criminoso passa a ter acesso à conta da vítima, facilmente, ele tem a oportunidade de efetuar uma compra.

Nesse contexto, vale a pena destacar que a mudança de endereço sempre acontece. Portanto, o mais indicado é que o negócio conte com uma tecnologia específica para notificar o consumidor sempre que houver qualquer tipo de alteração em sua conta. Assim, ele terá a chance de fazer o login e até mesmo impedir que a compra seja concluída.

Black Friday fraudes

Botnets

Esse tipo de fraude é mais complexo e exige um conhecimento avançado por parte dos criminosos. Nesse caso, eles utilizam programas específicos para o acesso à rede privada das lojas e para o roubo dos dados dos usuários.

Com essas informações em mãos, há a possibilidade de fazer diferentes tipos de compras ou até mesmo de utilizar essas informações para outros crimes.

Por isso, é essencial que o negócio tenha conhecimento sobre as melhores práticas de segurança e oriente toda a sua equipe acerca das estratégias que precisam ser adotadas no dia a dia para evitar esse tipo de situação.

Como evitar fraudes com o uso de cartões de crédito?

Como frisamos acima, a principal forma de fraude em e-commerces acontece por meio de cartões de crédito. Por isso, a seguir, listamos alguns cuidados essenciais que as lojas devem adotar.

Ter atenção aos testadores de cartões de crédito

Os testadores de cartões de crédito têm um perfil oportunista e estão preparados para realizar transações com baixos valores e em um curto período de tempo. Tudo isso é feito para que eles descubram se o cartão permanece válido.

Após esse “teste”, a pessoa começa a fazer compras com valores mais altos e adquire produtos que facilmente poderão ser vendidos a terceiros. Quando você perceber algo de errado, tente contatar o consumidor e confirmar as últimas compras. Se possível, cheque também se houve algum pedido de cancelamento.

Não confiar cegamente nos cadastros dos clientes

Os cadastros dos clientes da sua loja virtual não devem ser o único meio utilizado para garantir a legitimidade de um pedido.

Lembre-se de que, atualmente, vivemos em um cenário no qual as informações vazam a todo momento e, por mais que o seu e-commerce seja seguro, isso pode acontecer. Também tenha em mente que quem está tentando utilizar o cartão de crédito, provavelmente, consegue capturar os dados cadastrais. Dessa maneira, uma validação simples, com a triangulação de dados, não garante segurança.

Estudar o comportamento de compra e de navegação dos seus clientes

Podemos dizer que estudar o comportamento de compra e de navegação dos seus usuários pode ser uma das principais formas de identificar uma compra fraudulenta. Uma medida típica é observar por onde o seu cliente navegou antes de adquirir um produto.

Se alguém pretende comprar um eletrônico de alto valor, o esperado é que haja pesquisa por outros preços e até por marcas diversas. Então, se um usuário entrar na sua loja virtual e fechar uma compra alta, sem qualquer pesquisa, desconfie.

Agora que você já conhece as dicas, faça uma reunião com os seus colaboradores e certifique-se de que todos estão engajados na busca por fraudes na Black Friday. Outra iniciativa que também pode ajudar é pedir para que as equipes de logística, de distribuição e de entrega informem comportamentos estranhos, como muitos pedidos para um mesmo endereço e em nomes diferentes.

Quer melhorar suas vendas na Black Friday? Neste e-book, apresentamos super dicas para a Black Friday.
Salvar

5/5 - (5 Votos)

Conteúdos relacionados

Rolar para cima
Rolar para cima