A Black Friday é uma das datas mais importantes do comércio brasileiro, atrás apenas do Natal. Em 2018, as vendas no e-commerce foram de R$ 3,5 bilhões nos quatro dias da campanha, alta de 25% em relação ao ano anterior, segundo Ebit/Nielsen.  A estimativa dos especialistas é de aumento nas vendas na Black Friday 2019.

A data, que será no dia 29 de novembro de 2019, é uma ótima oportunidade tanto para os consumidores, que se planejam o ano inteiro para adquirir produtos desejados com preços mais acessíveis, quanto para os lojistas, que podem incrementar as vendas e conquistar novos clientes.

As vendas no e-commerce batem recorde a cada nova edição da Black Friday, impulsionadas pela confiança dos consumidores que segue aumentando. Levantamento indica que o percentual de pessoas que não acreditam na veracidade dos descontos reduziu de 38% em 2017 para 35% em 2018.

Estudo realizado pelo Google em 2017 confirmou que o brasileiro já enxerga a data de forma positiva. A pesquisa mostrou que 55% dos participantes usaram termos positivos, como #descontodeverdade. Enquanto apenas 8% citaram o termo #blackfraude.  

Isso demostra que aproveitar a Black Friday já deixou de ser questão de escolha. Trata-se de uma obrigação para as lojas virtuais que desejam aumentar seu faturamento no fim de ano. A data da Black Friday deve permanecer marcada no seu calendário anual e na sua mente.

Então, se você, lojista virtual, quer aproveitar a data para aumentar a receita da sua loja virtual, damos a seguir algumas dicas sobre como se preparar e ter sucesso em suas vendas. Confira!  

dicas para a black friday

Black Friday no Brasil

Antes de falar sobre as melhores estratégias de venda, vamos a um breve resumo sobre a Black Friday.

A campanha de vendas surgiu nos EUA e é realizada durante a última sexta-feira de novembro, após o dia de Ação de Graças. Nesse dia, grandes varejistas e lojas online oferecem descontos que podem chegar a 80%.

A primeira edição no Brasil ocorreu em 2010, quando o site Busca Descontos reuniu várias lojas com o intuito de oferecer promoções imperdíveis. Desde então, cada vez mais brasileiros consideram a data uma oportunidade para fazer ótimos negócios. Vamos aos números?

Confira algumas estatísticas da Black Friday no Brasil em 2018:

  • A data movimentou R$ 3,5 bilhões no e-commerce;
  • O tíquete médio cresceu 8% para R$ 608;
  • A quinta-feira (véspera) superou a expectativa do mercado, com mais de 1,18 milhões de pedidos;
  • Nas vendas antecipadas (até quinta à noite), perfumaria e cosméticos foi uma das categorias que mais se destacaram; 
  • Na sexta, Smartphones, itens de linha branca e TVs dominaram as vendas (itens com tíquete médio mais elevado);
  • O site Reclame Aqui recebeu 5,6 mil reclamações — a maioria por propaganda enganosa e maquiagem de preço;

Canadá, Austrália, Reino Unido, Portugal e Paraguai são exemplos de outros países que também aderiram à Black Friday.

Agora que você já conferiu a importância dessa data, fique atento às nossas dicas!

1. Pense em uma pré-campanha

Diversas marcas usam a estratégia de pré-campanha, antecipando algumas ofertas e o reconhecimento perante o mercado. Sim! Essa ação pode render mais lucros e visibilidade para o e-commerce, além de ser uma excelente alternativa para você potencializar as compras no dia da Black Friday.

Ter esse “esquenta” e apresentar ao consumidor ofertas e promoções interessantes, torna seu negócio mais reconhecido e com boas chances de aumentar a base de clientes.

Um aspecto importante é a forma como a pré-campanha será realizada, já que um impacto negativo resulta na visão que o público tem sobre o e-commerce. Para diminuir esse risco, opte por uma ação próxima da Black Friday para que o consumidor associe esses dois eventos e a campanha alcance o resultado esperado.

2. Faça uma análise prévia dos preços dos concorrentes

Quando o público pensa em Black Friday, a primeira associação são preços baixos e muitas oportunidades para fazer um bom negócio. Se você oferecer um produto com um valor desproporcional ao mercado, as chances de compra serão pequenas.

Por isso, para não errar e ter sucesso nessa data, confira e analise como está o preço de seus concorrentes. Faça isso com antecedência para facilitar a definição de preços e a decisão das estratégias para chamar a atenção do consumidor com um preço atrativo.

Lembre-se que ofertar um preço muito inferior também não é uma prática recomendada. Leve em conta o orçamento e o perfil do seu e-commerce para ter uma decisão final mais certeira.

Então, analise previamente como estão os valores da concorrência, dê descontos reais, mas que sejam vantajosos tanto para o cliente quanto para você.

Aproveite e também avalie o valor de frete e o prazo de entrega dos principais concorrentes. Além do preço, estes dois fatores são os mais considerados pelos consumidores do comércio eletrônico. Não adianta ter o melhor preço e perder vendas por frete alto ou prazo de entrega longo.

3. Reforce o seu estoque para a Black Friday

Estoque para a Black Friday

Como se preparar para a Black Friday sem pensar no estoque? Além do atendimento diferenciado, seu negócio deve contar com estoque maior de produtos, até porque a procura vai crescer. Afinal, as promoções e condições ofertadas favorecem essa demanda.

Sendo assim, você precisa ter um planejamento diferenciado. Uma boa estratégia é mapear as saídas de mercadorias da sua loja virtual. Com esse levantamento, você terá mais chances de acertar quais produtos tendem a ser mais requisitados.

Uma ótima dica é apostar na profundidade e abandonar a variedade. Não entendeu?

Na Black Friday, o maior diferencial é oferecer descontos agressivos. Porém, não é viável fazer isso com todos os produtos da sua loja virtual. 

A sugestão é escolher alguns produtos nos quais seu e-commerce é mais competitivo. Fazer uma ótima negociação com os fornecedores e reforçar o estoque desses produtos. Dessa forma, você pode conseguir bons descontos na aquisição e consequentemente oferecer descontos maiores aos consumidores.

Nunca tente fazer uma promoção tímida (pequenos descontos tipo 5%) em todos os produtos. Diversidade não funciona bem na Black Friday.

Seja bastante agressivo na promoção de alguns produtos e garanta maior lucro em outros produtos associados. Exemplo: vender o notebook com desconto de Black Friday. Porém, a garantia estendida, mochila e demais acessórios sem desconto. 

4. Crie uma jornada completa

O que é exatamente criar uma jornada completa? É pensar em todas as etapas da venda e valorizar a criação de ações que encantem o cliente.

Estabeleça um relacionamento próximo com o público e tenha como meta atraí-lo até a sua loja virtual. É preciso valorizar cada etapa da jornada e verificar quais são os passos para a fidelização.

Para que isso aconteça, o lojista precisa ficar atento em pontos que agradem o consumidor. Por exemplo, a oferta de cupons, brindes e outros benefícios durante a compra são formas de conquistar a fidelização e a confiança do cliente.

Além disso, invista em marketing digital e esteja presente nas redes sociais. Fazer isso engaja o público e ajuda na construção de um relacionamento duradouro. E isso é o que toda empresa deseja, certo?

Então planeje e coloque em prática boas estratégias. Pense como consumidor. Coloque-se no lugar do seu cliente e faça a pergunta: Se eu fosse o consumidor, essa estratégia faria sentido para mim?

Estratégia de marketing na Black Friday

5. Planeje sua estratégia de marketing digital

Qualquer ação de marketing demanda tempo para gerar resultados. No digital, não é diferente. Então, realize um planejamento antecipado. A sugestão é pensar suas ações e campanhas com pelo menos 30 dias de antecedência.

Uma das melhores apostas é planejar ações de remarketing para pessoas que já compraram na loja virtual. Vender para quem já é cliente é mais fácil e barato, inclusive na Black Friday.

Analise a sua base de clientes. Se você trabalha com e-mail marketing ou WhatsApp, uma estratégia eficiente é a segmentação. Mantenha seus clientes informados sobre suas promoções e condições diferenciadas na Black Friday.

Para aqueles que já compraram na sua loja, um desconto mais agressivo, ou até mesmo um brinde, pode trazer resultados positivos. Já para os consumidores que nunca compraram em seu e-commerce, a dica é investir na divulgação do seu Produto Campeão (“carro-chefe” com desconto super agressivo).

O Google disponibilizou um site especial com dicas e melhores práticas preparadas por especialistas da empresa, chamado Temporada Black Friday. Vale a pena conferir esse conteúdo e aprender sacadas para atrair os consumidores certos e impulsionar vendas.

6. Foque no engajamento das suas redes sociais

Hora de falar sobre as redes sociais, principalmente se você quer ter sucesso na Black Friday! Por isso, foque no engajamento no Facebook e Instagram, que são as duas principais mídias do momento.

De acordo com uma pesquisa realizada pela (PwC) Brasil , 77% dos consumidores são influenciados pelas redes sociais no momento de fechar um compra online. Por isso, invista em conteúdo de qualidade e use a criatividade.

A dica é: prepare-se com antecedência! Comece a divulgar conteúdo sobre a data, pelo menos, 20 dias antes. Isso é muito importante porque, assim, você prepara o consumidor, de forma que ele se organize para ter dinheiro no dia determinado.

Vale ressaltar que a Black Friday cai no fim do mês e muitos consumidores podem não ter dinheiro para as compras. Então, criar esse engajamento prévio é interessante!

7. Invista em anúncios específicos para Black Friday

Se você quer investir em marketing digital e com isso ter um maior número de vendas na Black Friday, os anúncios são um poderoso aliado. Usar essa estratégia aumenta as chances de destaque — e quanto maior visibilidade, mais lucros.

No entanto, um bom anúncio precisa ter um diferencial de tantos outros publicados nas redes sociais ou no Google Ads. Inovação, criatividade e conceito da marca são fatores essenciais nesse tipo de propaganda.

Foque em chamadas sucintas, que despertem a atenção do usuário e priorize a boa experiência visual, com imagens de alta resolução e que estejam conectadas com o seu e-commerce.

Considere que o anúncio, em muitos casos, é o primeiro contato que o lead (futuro cliente) tem com a loja virtual. Por isso, vale a pena investir em uma propaganda que impacte positivamente o usuário.

Super dicas para a Black Friday 2017

8. Tenha cuidado com o frete

É preciso entender que o cliente pode nunca mais voltar para sua loja virtual caso não fique satisfeito com o serviço prestado. Então trate a Black Friday com seriedade e esteja pronto para dar suporte caso as pessoas procurem informações sobre a entrega.

Planejar e conversar com seus fornecedores e transportadores também é fundamental, pois você precisa passar um prazo de entrega real aos clientes.

As pessoas que deixam para adquirir produtos nesse dia supõem que a entrega será bastante demorada, então tente postar o quanto antes seus pedidos e surpreenda o seu cliente! Dessa forma ele será fidelizado, e esse deve ser um dos seus principais objetivos.

9. Prepare o atendimento para a Black Friday

Como a Black Friday dura apenas um dia, é necessário que o atendimento seja satisfatório para o usuário. Uma experiência ruim pode comprometer as compras futuras.

Provavelmente nesse dia a demanda de clientes será maior. Então se você não oferecer um suporte adequado poderá perder um volume considerável de vendas.

Lembre-se que sua loja virtual não será a única a fazer promoções. Todas as concorrentes também estarão tentando captar clientes e, consequentemente, aumentar os lucros.

Uma boa dica é oferecer treinamento especializado para as pessoas encarregadas desse primeiro contato com os leads. É importante ressaltar que agilidade e eficácia são indispensáveis quando o assunto é Black Friday. Então fique atento e prepare bem a sua equipe.

Lembre-se de manter o atendimento reforçado também nos dias seguintes a Black Friday, principalmente n0 sábado e segunda-feira. Pois o volume de dúvidas, reclamações e trocas pode aumentar na mesma proporção das vendas.

Algumas lojas deixam algumas promoções ativas até o domingo seguinte. Nesse caso, a estratégia de atendimento também deve ser mantida.

10. Esteja próximo do seu cliente

Black Friday: Esteja próximo do seu cliente

Estar próximo dos clientes é algo que as redes sociais oferecem com maestria! Use e abuse desse poder.

Por meio das mídias sociais, ofereça atendimento diferenciado e responda a todos os seguidores que enviarem dúvidas, sugestões e até mesmo reclamações. O importante é dar atenção a todos e, claro, em tempo hábil.

Sobre isso, veja se a sua loja virtual tem um crescimento de engajamento significativo na Black Friday. Se sim, vale a pena reforçar a equipe durante o mês de Novembro.

11. Preze pela transparência

Não suba o preço de um produto para aplicar o desconto — agindo desse modo você só prejudica a imagem da sua marca. A transparência é primordial, então, mesmo que você não coloque descontos em todos os itens, faça promoções reais.

Caso você não tenha muitos produtos, use a Black Friday como um “queimão”, oferecendo preços imperdíveis aos produtos pouco procurados. Assim as pessoas ficam contentes, divulgam a sua marca e você aumenta sua base de clientes.

12. Invista na estrutura do site

Investir em marketing, campanha e promoções, sem ter um site estruturado, é como dar um tiro no pé. Por isso, fique atento!

De acordo com o Reclame Aqui, o segundo motivo de insatisfação dos consumidores na Black Friday de 2015, foi a dificuldade em finalizar a compra.

Então, para evitar tais reclamações, entre em contato com o seu fornecedor, com antecedência, e verifique as ações necessárias para que não haja lentidão e quedas durante a Black Friday.

Outra dica é fazer um diagnóstico completo da sua loja virtual antes da Black Friday. Dessa forma,  pode-se identificar e corrigir erros que podem impactar as vendas, inclusive problemas de performance. A Bertholdo oferece um check-up da loja virtual 100% grátis, basta clicar na imagem abaixo e solicitar: 

Check-up da Loja Virtual 100% Gratuito - Bertholdo

Lembre-se que a Black Friday 2019 não deve ser Black Fraude

Criada nos Estados Unidos, a Black Friday foi “carinhosamente” apelidada pelos brasileiros de “Black Fraude”, pelo simples fato de muitas empresas enganarem os clientes com promessas ilusórias de prazo de entrega, qualidade dos produtos e, principalmente, preços.

Black Friday sem black fraude

Algumas empresas tentam “maquiar” os preços dos produtos, aumentando os valores antes da Black Friday e diminuindo no dia da campanha. Algo como “metade do dobro do preço“.

Os consumidores estão cada vez mais atentos a esse tipo de prática e, além de perder vendas, os lojistas que utilizam essa estratégia prejudicam a reputação da empresa. Por isso, seja transparente e ofereça descontos reais.

Não utilize estratégias fraudulentas! Ofereça situações reais para o seu público e, certamente, seu negócio terá resultados positivos.

A Black Friday pode alavancar o seu negócio e trazer ótimos resultados. Então, é só se planejar com antecedência e já colocar a mão na massa!

Gostou dessa leitura? Então, aproveite a visita e assine a nossa newsletter. Basta informar seu nome e e-mail no formulário logo abaixo. Com isso, você receberá todas as nossas atualizações direto em sua caixa de entrada!

(Visited 1.850 times, 160 visits today)