O ano é 2019 e você escuta falar sobre comunidades on-line. O termo te parece familiar, mas é algo que te remete ao início dos anos 2000, quando a internet ainda era discada. Será um déjà vu? Não! A ideia voltou com força total e está sendo um grande aliado do marketing de indicação. Vamos aprender juntos?

comunidades on-line

O primeiro passo para compreender mais sobre esse movimento, que tende a crescer cada vez mais, é saber o que é marketing de indicação. O termo nada mais é que o compartilhamento de dicas boca-a-boca, quando pessoas indicam e recomendam serviços e produtos porque gostam da qualidade, atendimento e demais atrativos.

Isso soa familiar, não é mesmo? Afinal, há poucos anos, empresas de vários seguimentos viram nos influencers digitais uma maneira de atingir novos públicos e divulgar seus lançamentos e reputação na internet. A ideia deu muito certo, porém, hoje está, digamos, um pouco defasada. 

Mas, como assim? Com o crescimento da publicidade nas redes sociais, principalmente no Instagram, os consumidores começaram a se unir, desconfiados de tantos “publi’s”, em vários fóruns e até mesmo indicações dentro do Google, para trocarem figurinhas sobre marcas que gostariam de consumir ou que já faziam parte do seu dia a dia. 

E, assim, o retorno das comunidades on-line surgiu. Vamos entender mais.

Comunidades on-line: entenda a ideia nos tempos atuais

De olho nas tendências do mercado, que têm como grande fatia o público millennials (de 18 a 35 anos), o setor de marketing de grandes empresas começou a mudar suas estratégias de divulgação, focando na confiança entre marca e consumidor.

A ideia, além de reinventar o marketing de influência que surgiu com os influencers digitais, era estar mais próximo dos consumidores. Isso deu certo! Muitas marcas passaram a responder e-mails e mensagens em redes sociais , dando mais e mais atenção a quem está do outro lado da tela.

Porém, esse comportamento faz a demanda do atendimento inflar, aumentando o fluxo de perguntas até mesmo para questões mais simples. Mesmo querendo ser eficaz, uma resposta que demorou 5 minutos pode, atualmente, ser tardia. Como resolver?

Pensando nisso, o Nubank, um dos principais cases de marketing no digital, retornou com as comunidades on-line, sendo, esse, um espaço para que clientes conversem entre si e se ajudem nas principais questões relacionadas aos produtos ofertados pelo banco.

Como resultado? Mais eficácia, transparência e confiança. Já que não é, ali, um funcionário falando da empresa, mas sim um consumidor que testou, aprovou e está repassando sua satisfação à frente. Sensacional, não?

Sim, com certeza é! Mas, para isso, sua loja virtual precisa construir a sua reputação, se consolidando como um e-commerce confiável para que se realizem compras. O seu negócio possui confiabilidade entre os usuários?

Se sim, prossiga o texto. Se não, indicamos a leitura sobre a importância em ter uma empresa especializada te acompanhando e, assim, indicando os melhores caminhos para que o sucesso no mercado de vendas pela internet seja alcançado. 

5 motivos para levar as comunidades on-line ao seu negócio

Abaixo, listamos os 5 principais motivos para que as comunidades on-line façam parte da sua estratégia de marketing para e-commerce.

Crescimento da confiança entre cliente e marca

Nada é mais convincente que receber feedback de uma dúvida a partir de um outro consumidor. A indicação se torna ainda mais real e próxima, aumentando a notoriedade da sua marca junto a quem, de fato, usa seus produtos e serviços. 

Ter fãs é muito mais eficaz que ter apenas clientes

As comunidades on-line são feitas por fãs da empresa. Quem entra e permanece, interage de verdade com a marca e a defende em todas as situações.

Logo, caso apareça um depoimento negativo ou reclamação, o mesmo será contornado por quem já compra com você há mais tempo e sabe que vale a pena, por exemplo, dar uma segunda chance. 

Esse tipo de retenção é mais eficaz do que um atendimento de telemarketing tentando contornar ou solucionar um acontecimento, além, claro, de ser mais barato.

Mais economia no atendimento ao cliente

É claro que, para monitorar a comunidade on-line, você terá um time de especialistas em marketing digital ali. Mas, mesmo assim, a economia será grande.

Através de fóruns na internet, no seu próprio site, por exemplo, a comunicação será orgânica e tão rápida que diminuirão as mensagens via e-mail, directs em redes sociais e, até mesmo, telefone.

Dessa maneira, os setores de atendimento ao cliente não precisarão de tantos funcionários, além de custos com treinamentos e etc.

Mais eficácia e conversão

Quem compra online quer agilidade. Por isso, a demora em uma resposta pode levar a uma compra junto a um concorrente.

Tendo uma comunidade on-line, seus próprios clientes poderão responder a uma questão em tempo real, ou em poucos minutos, ajudando na decisão de compra de quem está em dúvida.

Rankeamento de SEO

As comunidades on-line também ajudam no rankeamento de SEO do seu site, já que o nome da sua loja virtual, que é uma das palavras-chave da página, irá aparecer mais e mais vezes em respostas e perguntas, aumentando, assim, a autoridade na internet.

Além disso, com a constante atualização, sem que haja muitos esforços internos, fará com que o Google entenda que aquele site está constantemente inserindo conteúdos e aumentando as suas formas de aparecer mais no buscador.

Gostou das dicas? Então, #vempraBertholdo! Queremos te ajudar a ter um e-commerce forte!

Essas e outras dicas são dadas por nossa equipe em reuniões e assessorias junto aos nossos clientes. Aqui, o acompanhamento é completo e com crescimento garantido. Vamos juntos? Faça contato e saiba mais!

(Visited 50 times, 1 visits today)
Comunidades on-line: 5 motivos para implementar no seu e-commerce Comunidades on-line: 5 motivos para implementar no seu e-commerce Comunidades on-line: 5 motivos para implementar no seu e-commerce 2019-12-18 17:31:33
0 5 1