O Google Analytics para e-commerce é uma das principais ferramentas na mensuração dos resultados. Criar estratégias e não acompanhar o desempenho é um grande erro, capaz de fazer com que o seu dinheiro e o seu tempo sejam totalmente desperdiçados.

Para quem está começando um negócio na internet, realmente pode ser difícil entender e utilizar todos os recursos que a ferramenta dispõe. Porém, o esforço vale a pena e pode ser usado como um grande diferencial competitivo.

O Google Analytics faz um verdadeiro mapeamento do seu site e mostra indicadores muito importantes. 

Google Analytics para e-commerce métricas essenciais

Antes, vamos saber qual a diferença entre métrica e KPI.

Google analytics para e-commerce: métrica X KPI

É muito comum confundir o que é métrica e KPI, utilizando o mesmo sentido para ambos. Isso é um erro e pode prejudicar o acompanhamento do seu negócio. Então, tome nota!

  • O que são as métricas: elas são indicadores de comportamentos dos usuários dentro do seu e-commerce, seja para blog, páginas de produtos, atendimento e institucional. As métricas são as que vamos mostrar ao longo desse conteúdo. 
  • O que são as KPIs: já as KPIs são indicadores acompanhados dentro de metas específicas. Um exemplo é publicar um post no blog por semana, com foco em crescer o seu acesso orgânico de X para Y em determinado tempo. 

Hora de conhecer mais sobre o Google Analytics para e-commerce e suas métricas. Criamos uma lista com as principais delas. Veja!

1. Número de usuários

Muitas pessoas ficam confusas em relação ao número de sessões e aos usuários.

A única diferença é que os usuários são clientes únicos, esses que entraram em seu e-commerce e podem ter um comportamento de frequência que leva a várias sessões.

Sendo assim, um usuário pode navegar em sua loja virtual por diversas vezes ao longo do mês, aumentando o número de sessões.

Essa métrica pode ser utilizada para, também, acompanhamento do blog do seu negócio #ficaadica 

2. Número de sessões

Agora ficou fácil saber, hein? Como contamos acima, o número de sessões é quantidade de vezes que as páginas do seu site foram visitadas.

Sobre isso, essa é uma métrica que não aconselhamos ser analisada isoladamente. Geralmente, ela não deve ser vista como o “fim”, mas como o caminho para o crescimento da sua loja virtual no mercado.

Muitos lojistas comparam o número de sessões ao número de conversão, levando a uma análise vazia e que, em muitos momentos, pode demonstrar uma visão equivocada do negócio. 

Analise com inteligência e sempre como um todo.

3. Taxa de abandono de carrinho

Infelizmente, nem todas as pessoas que adicionam um produto no carrinho de compras acabam concluindo o pedido. Na verdade, a maioria das pessoas não finaliza todo o processo.

Os fatores ligados a essa desistência são diversos, tais como processos de checkout complexos, falta de informações do pedido, problemas no site, entre outros. Então, é essencial conhecer essa taxa, pois ela representa o percentual de pessoas que não completam todos os estágios da compra em relação aos pedidos concluídos.

4. Taxa de conversão

A taxa de conversão é outra métrica importante mostrada no Google Analytics para e-commerce. Com o intuito de gerar sempre maior tráfego no site, essa taxa relaciona o fluxo de visitantes a uma ação desejada, como a própria compra.

Analisar a conversão é fundamental para entender se o seu ambiente online está realmente atuando de acordo com os objetivos traçados. Se você quer analisar as vendas, por exemplo, a taxa de conversão mostra o percentual de pedidos feitos para o total de visitantes no site, em um determinado período de tempo.

5. Regiões compradoras

Uma métrica um pouco diferente da anterior, mas tão interessante quanto, é a de regiões compradoras. Dependendo do seu nicho de mercado, o seu público pode estar concentrado em determinados locais, o que gera a necessidade e oportunidade de criar campanhas de marketing segmentadas.

Por exemplo: se, com o Google Analytics, você viu que uma determinada região do país concentra 80% das suas vendas, pode destinar uma verba maior para as publicações para essa audiência.

6. Taxa de rejeição

Pense rápido: qual foi o último site que você entrou e saiu pela mesma página? Certamente, isso acontece com uma alta frequência!

Muitas vezes, os empreendedores acabam errando na criação das páginas, seja com conteúdos fracos ou direcionamento de links errados. Nesses casos, o público entra no site, não encontra o que procura e sai, sem ao menos clicar em um botão ou buscar mais informações.

Então, o Google Analytics para e-commerce também mostra essa relação de pessoas que fogem do seu site e ajuda você a entender melhor o comportamento dos alvos.

7. Custo por aquisição

Por fim, não podemos deixar de citar o custo por aquisição. É muito bom atrair e converter novos clientes, mas quanto você está disposto a investir nisso? Essa pergunta é fundamental para que o lucro do seu negócio seja sempre atraente.

O custo por aquisição relaciona os valores investidos nas estratégias e o número de novos negócios gerados.

8. Ticket médio

Nesse tópico temos o valor médio das compras efetuadas em sua loja virtual.

Essa é uma das métricas mais importantes na hora de analisar o Google Analytics para e-commerce. Isso porque será através dela que você conseguirá ver o giro do negócio e planejar possíveis ações para aumento de vendas.

O ticket médio, então, é a receita do seu seu e-commerce dividida pelo total de transações de determinado mês. Umas das estratégias de muitos lojistas é, inclusive, focar no aumento do valor final das compras, em vez de colocar foco no crescimento de acessos.

A ideia é válida, mas sempre sugerimos um mix, já que quanto mais acessos, mais chances de você aparecer nas primeiras buscas do Google.

Mas, voltando ao ticket médio, algumas dicas para aumentá-lo é: frete grátis, desconto para compras a partir de x reais e outros.

Agora, utilize o Google Analytics para e-commerce na sua loja

Então, como vimos em nosso artigo, muitas métricas ajudam a entender melhor o comportamento do público e como está a performance do seu ambiente online.

Lembre-se que acompanhar os números do seu negócio é essencial para o crescimento dele. Não deixe isso de fora da sua rotina e faça um planejamento, no mínimo, quinzenal. Vendo tudo de pertinho, frequentemente, há como mudar estratégias e inserir novas promoções e lançamentos, por exemplo.

Por fim, reforçamos que Google Analytics para e-commerce deve ser muito bem explorado, justamente para proporcionar essas análises e, a partir delas, otimizar os investimentos.

Ficou alguma dúvida ou quer saber mais sobre como utilizar o Google Analytics para e-commerce? Entre em contato com a nossa equipe. Estamos esperando você!

(Visited 639 times, 1 visits today)
Conheça 8 métricas essenciais do Google Analytics para e-commerce Conheça 8 métricas essenciais do Google Analytics para e-commerce Conheça 8 métricas essenciais do Google Analytics para e-commerce 2020-11-05 14:39:13
5 5 1