A Black Friday acabou e você não conseguiu queimar o estoque? Não se preocupe! Existem algumas maneiras de aumentar o fluxo de caixa após ter passado esse período de liquidação.

Falta de planejamento, preços pouco atraentes ou divulgação abaixo da necessária são alguns motivos que levam ao acúmulo de estoque.

No texto de hoje, veja como contorná-los com medidas para limpar o estoque que restou da Black Friday. Confira!

Como queimar o estoque da Black Friday sem prejuízo

Faça o controle do estoque

Antes de qualquer coisa, é importante mapear a situação do estoque, observando as características dos produtos vendidos e dos novos clientes e mensurando todos os dados que possam ajudar a moldar a sua estratégia.

O controle de estoque começa a partir de uma lista com os produtos disponíveis, sua quantidade, seus preços de compra e de venda, dividindo-os em grupos, que servirão para a formação de descontos e de vendas conjuntas.

Realize vendas de kits

Uma medida interessante para queimar o estoque é a venda de kits completos, com produtos similares ou que permitam a combinação. Assim, o cliente pode adquirir mais de um item que comumente adquire de forma separada, por um valor mais em conta.

Além disso, é possível incluir mais de um item no carrinho, gerando uma economia no custo do frete.

Invista no seu pós-venda

Nunca pense que o seu trabalho acaba quando um cliente finaliza um pedido na sua loja. Vender para um novo cliente é bom, mas fidelizar esse consumidor é ainda melhor, uma vez que esse esforço gera compras recorrentes e novas indicações.

Além disso, o pós-venda é uma oportunidade de aprender os hábitos de compras dos seus consumidores e receber feedbacks. Nessa etapa do relacionamento, comece agradecendo a preferência — isso mostra que, mesmo durante a Black Friday, o seu tratamento não foi diferente do que em outros períodos do ano.

O pós-venda também é o momento de oferecer produtos relacionados à compra anterior. O ideal é contar com uma solução CRM de gestão que permite reunir dados sobre seus clientes, verificar de forma automática quais são seus hábitos de compras e oferecer produtos e descontos específicos para seu perfil, gerando uma boa experiência.

Faça uma boa divulgação

É inquestionável que em uma empresa todos os setores são importantes e os resultados só são alcançados se todos eles trabalharem em conjunto. Porém, uma área se destaca quando falamos de gerar vendas: marketing!

As estratégias de divulgação dos produtos e ofertas devem ser muito bem estruturadas para alcançar o público-alvo certo e gerar impacto. Para isso é necessário analisar em quais canais esse público está, como eles buscam informações.

Se você cria as melhores promoções, com produtos imperdíveis, mas, se não investe na divulgação, muitas pessoas que fariam compras não são comunicadas sobre as condições e você desperdiça oportunidades de queimar o estoque da Black Friday.

Crie promoções e sorteios nos meses de dezembro e janeiro

Promoções e sorteios, principalmente quando são lançados nas redes sociais, sempre conquistam enorme atenção e engajamento do público. Então, uma forma de aproveitar o momento de pós-Black Friday e acabar com o estoque acumulado é criar esses eventos.

Um sorteio no Instagram, por exemplo, pode movimentar o nome da marca, gerar engajamento do público, mais leads e, claro, mais vendas também!

Essas promoções não precisam ser criadas, obrigatoriamente, logo após a Black Friday. Você pode usar os meses de dezembro e janeiro para queimar o estoque desses itens e gerar mais vendas de produtos complementares.

Determine o tipo de oferta e calcule o desconto

A Black Friday é diferente das promoções convencionais. Trata-se de uma liquidação de época, cujo objetivo é vender o máximo de produtos da loja para renovação do estoque, enquanto uma simples promoção objetiva vender produtos com descontos em categorias pré-determinadas.

Por exemplo, se o e-commerce vende casacos e está próximo do verão, é possível incentivar os consumidores a comprarem em uma promoção de pague 1 e leve 2. Antes de ofertar, é importante calcular o desconto para não impactar no lucro e evitar que o negócio corra riscos.

Por isso, é necessário fazer um balanço dos produtos no estoque e determinar quais são os mais interessantes para a estratégia. Descontos podem ser classificados da seguinte forma:

Descontos limitados

Evite manter o desconto por longos períodos, pois eles podem ser viciantes. Um exemplo ocorre com alguns varejistas, que realizam tantas promoções e queimas de estoque que acabam acostumando seus consumidores a comprar somente nesses períodos.

Descontos críveis

Nada de descontos exorbitantes, com o preço lá embaixo. Além de tornar a oferta duvidosa, o consumidor pode sentir que a loja virtual está desesperada para vender e não que ela está oferecendo uma boa oportunidade de venda. Mesmo quando você precisa queimar o estoque, nunca exagere nos descontos.

Descontos criativos

Uma boa recomendação é aplicar descontos para produtos específicos ou descontos criativos. Um exemplo foi de uma loja de games que disponibilizou jogos usados para a venda. A iniciativa foi um sucesso não só pelo preço mais em conta, mas também pela divulgação natural que ocorreu entre os consumidores.

Fidelize seus clientes

Com as informações de compra dos clientes é possível usar o CRM para criar uma estratégia de fidelização, começando por aqueles que passaram mais tempo online no seu site, aqueles que compraram mais, entre outros consumidores.

Conhecer essas pessoas é o início do caminho para gerar a fidelização. Como já foi falado, vender para um cliente é bom, mas fazer com que ele se encante com a marca é o ideal!

Para alcançar a fidelização você pode oferecer cupons de descontos, frete grátis para compras acima de um determinado valor, brindes, melhores condições etc. Dessa forma, o e-commerce estimula mais o consumo daquelas pessoas que já compraram antes.

É muito interessante pensar que a Black Friday não é só um momento para gerar um pico nas vendas, mas também uma chance de aumentar a cartela de clientes, estimulando o faturamento ao longo de todo o ano.

Explore os influenciadores digitais

Por fim, não podemos nos esquecer de utilizar o poder dos digital influencers, ou influenciadores digitais, para criar campanhas de queima de estoque. Essas pessoas são reconhecidas por um público bem expressivo, com um forte poder de persuasão e que pode alavancar as suas vendas.

O segredo para ter sucesso utilizando os influenciadores é analisar quais deles fazem parte do seu nicho, aquele que “fala a língua” do seu público, e propor uma parceria. Nessa ação, os influenciadores podem fazer postagens nas redes sociais, utilizando seus produtos, ou até movimentar sorteios e promoções, intensificando a divulgação.

Pronto para queimar o estoque da Black Friday?

Portanto, nós vimos neste conteúdo que a Black Friday é sim uma data muito importante para o mercado em geral, quando as vendas podem ser aumentadas consideravelmente, em um intervalo de tempo curto.

Porém, se mesmo aproveitando bem a Black Friday o seu estoque ainda está com itens de sobra, não precisa se desesperar! Basta ter um bom planejamento e traçar estratégias eficientes para que você possa aproveitar as oportunidades e garantir um bom faturamento.

E então? Conseguimos sanar as suas dúvidas? Agora acompanhe mais postagens como essa, seguindo nossos perfis nas redes sociais. Estamos no Facebook, no LinkedIn, no Youtube e no Google+.

 

(Visited 248 times, 1 visits today)